Xixi no lugar certo

Para inaugurar a troca de experiências no Meu Filho Cão, vou contar como resolvi um dos problemas mais comuns entre donos de cães de estimação: o xixi.

Quando adotamos o Toddy, ele, como bom macho jovem e não castrado, fazia xixi por toda a casa. Tapetes, cortinas e pés das mesas eram os alvos preferidos do meu galã.

Flagrante do xixi no lugar certo.
Flagrante do xixi no lugar certo.

Orientada por uma adestradora, comecei a usar um método baseado no reforço positivo.

O primeiro passo foi escolher um local longe da água e da comida. Os cães são bichos limpinhos e não gostam de fazer suas necessidades no local onde comem.

Fiz um quadrado grande com um tapete higiênico e jornais na lavanderia. Quando conseguia flagrar um xixi certo, muitos “parabéns” e recompensa com petisco. Se ele errava, eu ignorava totalmente, tirava-o do ambiente e limpava.

Nesse ponto, uma questão importante, não havia broncas, só elogio quando ele acertava. Diz o especialista em comportamento animal Alexandre Rossi no livro “Adestramento Inteligente”: “Os donos não percebem, mas muitas vezes, ao dar uma bronca em seus cachorros, estão lhes dando exatamente o que pretendiam: atenção! Outros entendem que fazer xixi é errado e começam a se aliviar somente quando não estamos olhando ou em locais escondidos”.

Também tentava, quando ele se aproximava do jornal, falar diversas vezes a palavra “xixi”. Sinceramente, não tenho certeza se ele associou o ato à palavra, mas fato é que bem pouco tempo depois, cerca de 15 dias, já quase não havia xixi em lugar errado.

Confinamento

Durante esse curto período de treinamento, tentei também deixá-lo confinado na “área do xixi” após as refeições. O que muitos adestradores dizem é que criar uma rotina é legal. Por exemplo, comida-água-xixi.

Gente, que dó. Mesmo ficando no mesmo ambiente que ele essa tática não deu certo. Ele ficava me olhando com uma cara de “ué, por que a gente está aqui?” E não rolou um xixi sequer.

Mas, tudo bem, o outro exercício deu certo. Lógico, requer um pouco de dedicação correr atrás do filho cão sempre quando ele se dirige ao local do “crime”. Porém, melhor fazer isso por alguns dias do que encontrar xixi pela casa toda, né?

Ah, e nunca deixei de dar “parabéns”, vez ou outra, pelo xixi no lugar certo.

5 comentários

    1. Que legal! Para os filhotinhos, é sempre mais fácil ensinar as boas maneiras. Com o Toddy foi um pouco mais demorado porque ele já era um macho adulto e tinha algumas manias da rua. Mas com um pouco de insistência tudo se resolveu.

  1. Agora teremos uma prova de fogo nesse assunto. O Theo não tem hábito de fazer em jornal e o Toddy, se bem o conheço, vai querer seguir o Theo e inundar as cortinas, móveis, tapetes, querendo desaprender tudo que ensinamos. Desafio a vista.

Deixe seu comentário!