Uber Pet é cancelado sem aviso e transporte de cães volta a ficar difícil

A mãe da Fiona ao usar o Uber após o cancelamento do Uber Pet
A mãe da Fiona ao usar o Uber após o cancelamento do Uber Pet (Crédito: Danielle Mesquita)

 

Qual não foi a minha surpresa quando às vésperas da quimioterapia da DJ, no dia 25 de abril, descubro que o Uber Pet foi desativado. Nunca havia usado o serviço na categoria pet, mas desde que a opção foi lançada li diversos relatos sobre a excelência do atendimento.

Então, crente que o serviço ainda estava ativo, entrei no aplicativo um dia antes pra estimar o valor da corrida. Mexo, fuço e não encontro o Uber Pet. Peço ao papito pra olhar no celular dele e nada. Vou, então, ao site do Uber, Facebook e Twitter e nenhuma menção sobre o serviço. Daí tive a ideia de fazer a pesquisa “uber pet” no Twitter. Me deparei com vários relatos de pessoas também surpresas com o sumiço da opção, outras que haviam questionado o Uber sem resposta e pior relatos péssimos de mães e pais de cachorros que já tinham usado Uber após a desativação do Uber Pet. Sim, o serviço foi descontinuado e a empresa não comunicou os usuários, ao contrário do que fizeram no lançamento, quando os usuários receberam e-mail e posts nas redes sobre a novidade.

Assim como outros tutores, no mesmo dia, questionei a empresa pelo Twitter e não obtive resposta. Mesmo assim decidi que usaria Uber, já que não tinha outra alternativa. Na ida à clínica que fica na Vila Prudente, Zona Leste de São Paulo, eu moro na Zona Sul, só para vocês terem uma ideia, eu e a DJ ganhamos uma carona do papito. Na volta, então, tivemos de pedir o Uber.

DJ voltou a fazer quimioterapia
DJ voltou a fazer quimioterapia

Fiz a primeira solicitação, um Uber X, após chamar o motorista pelo aplicativo, liguei para perguntar se ele aceitava animais. Tinha lido no Facebook que essa era a nova orientação da empresa, ligar após fazer o pedido. Aqui, abro um parênteses para dizer que acho isso, no mínimo, um saco, já que se uso um aplicativo pra chamar um serviço, não quero telefonar a não ser em caso de urgência. Mas ok liguei.

De primeira, o motorista já me perguntou qual era o tamanho da cachorra. Respirei fundo, respondi que era de tamanho médio. Em seguida, ele indagou: “Solta pelos?”. Oi, é uma cachorra!! Não respondi assim, claro, disse muito educadamente que sim ela solta pelos. Ele me respondeu por fim que não poderia nos transportar.

Parti para uma segunda chamada, já bem aflita pois estava atrasada para o trabalho. Mesmo procedimento. O segundo motorista falou que poderia nos levar se tivéssemos “algum pano”. Disse que estava munida de uma fralda, que absorveria vômito, caso houvesse. Ele topou a corrida para o meu alívio. Vale lembrar aqui que quando existia o Uber Pet os carros já vinham preparados, com capa protetora de banco.

O atendimento do motorista foi ok, e a DJ foi uma linda, ficou calminha e não vomitou, apesar de estar num carro desconhecido.

Mais relatos – Para saber como tem sido o atendimento a outros pais e mães de dogs, falei com algumas amigas e uma mãe de cachorro que contactei pelo Facebook. Na opinião de Danielle Mesquita, mãe de uma golden retriever e da bulldog francês Fiona, o cancelamento do serviço foi decepcionante. Ela me contou que usava o Uber Pet quase diariamente e ficou muito ofendida com o tratamento que recebeu do motorista. “Outro dia, tive que pedir um Uber. Liguei para o motorista para saber se havia problema da bulldog ir comigo. Ele fez uma série de perguntas e eu me senti muito ofendida”, diz Danielle.

A mãe da Fiona relatou que na conversa por telefone o motorista alegou que não aceitaria a corrida pois se tratava de uma raça brava e que soltava pelos. Após dar garantias de que a cachorra não tem essas características e iria no colo o motorista topou levá-las. “A Fiona teve que ir no meu colo, não podia passar para o banco de jeito nenhum”, afirma.

Danielle ainda ficou chateada com o silêncio do Uber após uma reclamação que fez na Página da empresa. Ela foi insultada por outro fã da Página que comentou que ela “deveria ter carro” para levar sua “cachorra imunda” pra onde quisesse. “O Uber não se pronunciou em nada”, lamenta.

Experiências com outras empresas – Outra usuária que ficou decepcionada com o cancelamento do Uber Pet sem aviso foi a Marília Juste, mãe da Cacau e da Flocos. Ela já tinha usado o serviço antes da desativação e ficado satisfeita. Porém, quando descobriu que não havia mais o Uber Pet decidiu usar a 99Taxi, que tem uma opção “Animais de Estimação”. “Eu liguei para o motorista para confirmar e ele não fazia ideia de que se tratava de corrida com um animal”, revela.

Após explicar que sua cachorra é pequena o motorista aceitou a viagem a contragosto. “Foi como se ele estivesse me fazendo um favor”, reclama.

Os cancelamentos de corrida com cachorro em táxis era comum na vida da Elida Oliveira, mãe da Serena, por isso ela comemorou quando o Uber Pet foi lançado. Após a desativação, ela usou o Uber comum e dentre as experiências que ouvi foi a menos pior. “O moço olhou meio assim, mas eu disse que deixaria ela quietinha no chão do banco da frente. Daí ele concordou e disse que também tinha cachorro”, relata.

À esq., Cacau não curtiu a experiência no 99 Táxi, já Serena teve viagens boas no BlaBlaCar (Créditos: Marília Juste e Elida Oliveira)
À esq., Cacau não curtiu a experiência no 99 Táxi, já Serena teve viagens boas no BlaBlaCar (Créditos: Marília Juste e Elida Oliveira)

 

Um ponto interessante na experiência da mãe da Serena é que ela não encontrou no aplicativo do Uber uma maneira de falar antes com o motorista, o que acende um alerta para a dificuldade no procedimento de ter que ligar para confirmar a corrida.

Além do Uber e táxis, a Elida também já experimentou o BlaBlaCar, um aplicativo de compartilhamento de viagens intermunicipal. Na plataforma os usuários têm de indicar suas preferências. Por exemplo, se gosta de ouvir música, se permite fumo e se aceita animais. A Elida, então, resolveu testar o serviço em uma viagem São Paulo-Curitiba-São Paulo com a Serena, que tem mais de 10 kg. “Foi tranquilo. Só tive que pagar dois assentos, mas foi mais barato do que uma viagem de avião”, avalia.

Para ser aceita na viagem, ela também forneceu uma capa para o banco e um cinto de segurança para cachorros. Foi bom porque a Sereninha vomitou no trajeto de volta. Faz parte, né Sereninha? 😉

O que o Uber diz (ou não) – Procurei a assessoria do Uber na última quarta (18) para saber o que a empresa diz sobre o cancelamento sem aviso, as reclamações dos usuários e se há possibilidade da opção ser reativada. A empresa entrou em contato por e-mail e telefone, porém não respondeu às seguintes perguntas que enviei:

– Por que o Uber não informou os usuários (e-mail, redes sociais…) sobre a desativação do Uber Pet?

– Eu e outros usuários que entrevistei relataram diversas dificuldades em usar o Uber com seus animais após a desativação do serviço. No meu caso, o primeiro motorista recusou a corrida porque minha cachorra solta pelos e é, na opinião dele, grande (15kg) e o segundo aceitou após muita insistência. O que vocês têm a dizer sobre essas situações?

– Vocês avaliam a possibilidade de reativar o serviço após as reclamações dos usuários?

A empresa se limitou a enviar uma nota oficial que vocês podem ler na íntegra abaixo.

Resumo da história, mais uma vez voltamos à estaca zero no transporte de cachorros, especialmente se eles forem de médio e grande porte.


 

Nota do Uber na íntegra:

No Brasil, todos os serviços prestados pelos motoristas parceiros da Uber passaram a ser pet friendly – ou seja, animais de estimação podem ser aceitos por eles. Ao logo do tempo aprendemos que motoristas parceiros cinco estrelas sempre tem um objeto para proteger os bancos e assim proporcionar uma viagem cômoda para seus usuários e respectivos animais.
Passageiros também podem estar sempre preparados. Já vimos exemplos de pessoas que mantém uma canga para que possam proteger os bancos do carro do motorista parceiro.

Vale destacar que para animais de serviço a aceitação é obrigatória e prevista em Lei.

20 comentários

  1. Infelizmente recebendo essa tarifa pobre que o Uber paga ninguém é obrigado a levar cachorro. Adoro animais mas eu como motorista faria as mesmas perguntas. Já imaginou o trabalho de limpeza que temos que fazer em caso de pelos? Se já existem passageiros porcos que deixam nos nossos carros resto de comida, papéis, chicletew e muito outros tipo de lixo, imagina o que alguns folgados com animais não podem fazer? Infelizmente há muitos sem noções. Bom, fica aqui a opinião de um motorista. Att.

      1. Gosto de animais e já tive cachorro e gato.. porém como disse o parceiro acima a falta de consciência de alguns usuários acabam sobrando tb para seus pets… Infelizmente com atual situação da tarifas temos que otimizar nosso tempo para fazer ym maior numero de corridas… ocorre que após fazet uma corrida Pet perdemos muito tempo para fazer higienizacão do veículo… e assim ficamos no prejuízo! Mesmo com a capa que a Uber dava, tinham muitos animais com cheiro forte e que soltam muitos pelos! Após fazer corrida Pet perde-se pelo menos 1 hora e meia fazendo a higienizacão! Concordo que a Uber deveria reativar o serviço… Mas com um valor justo que compense para o motorista fazer a corrida… considerando que existem empresas que prestam o serviço de táxi-dog e transporte de pets que compram muito mais caro que uma corrida com a Uber! O problema do brasileiro e não valorizar o trabalho das pessoas e pensar somente no interesse privado!
        Quanto a quesrionarem a postura da empresa acho justo… daí a ficar criticando os motoristas pelos questionamentos efetuados para aceitar a corrida considero egoísmo da parte dos clientes… afinal é o nosso trabalho e sabemos o quão difícil é para conseguir ganhar nosso dinheiro… ponha-se no lugar ou tentem fazer uma alusão ao trabalho de vcs é pensem como agiriam nestas situações! Pensar só joga seu problema é fácil! Eu aceito corridas Pet… mas somente se o cliente me contatar primeiro e tb faço os mesmos questionamentos… e tb só aceito em dias e horários que não comprometam meus ganhos com outras viagens normais!

        1. Olá, Will. A minha crítica é à empresa, porém é impossível falar sobre o assunto sem relatar as experiências entre motoristas e usuários, pois o elo entre o Uber e o passageiro é justamente o motorista. Você diz que muitos animais têm cheiro forte e soltam pelos. Sim, são cachorros! Se a empresa e o motorista se dizem pet friendly têm de aceitar naturalmente essas características, senão não podem ser classificadas como “amigos dos animais”. Eu não me sinto à vontade de responder a essas perguntas e o grande diferencial do Uber Pet era justamente o serviço simples e sem barreiras, você solicitava pelo aplicativo e o motorista já chegava preparado para atender.

    1. Vocês poderiam ter sempre na mala o protetor de bancos que havia durante o tempo em que existiu o Uber-pet, para proteger de pelos e unhas. Quanto a sujeira, com Cães e gatos o risco é menor do que com humanos.

  2. Fiquei muito chateada tb com o cancelamento, acho um porre ter que ligar pro motorista pra confirmar se ele pode ou não levar minha cachorrinha, sem contar que as vezes eles não atendem.
    Às vezes que peguei uber pet foram bem ok, porém nenhum deles tinha a capa, aliás, tinham mas não estava colocada. tive que andar com ela no colo com medo de sujar todo o carro.
    Porém estão dizendo que foi sem aviso que a uber tirou o serviço, mas não foi. Eu lembro de ter recebido por
    E-mail e de ter lido em alguma mídia social sobre o cancelamento do serviço e inclusive explicavam como teríamos que fazer pra andar com nossos bichos (ligar pro motorista e perguntar 🙄).
    Enfim, como cliente eu adoraria que voltasse a opção uber pet, não entendi porque tiraram a opção.
    Sobre a 99 táxis, nem adianta selecionar que está com seu animal, ou qualquer outra opção adicional porque eles nem leem, até o ar condicionado. Pela minha cachorrinha ser bulldog frances e cardíaca, ela não pode ficar em um carro quente porque passa mal, e já tivemos que levá-la ao vet em dia do nosso rodízio, porém tivemos que trocar duas vezes de taxi porque o que eles chamavam de ar condicionado era um bafo quente e ela começou a passar muito mal. Um absurdo. Tb Já fui maltratada diversas vezes por motoristas de taxi que se recusaram a levar minha cachorrinha, inclusive falando coisas como “é proibido levar animais no taxi” e bla bla bla.
    #VoltaUberPet

    1. Olá, Juliana. Obrigada por seu relato. Eu e as entrevistadas não fomos comunicadas sobre o cancelamento do serviço e li diversos comentários nas redes de pessoas que também não foram. Quando fui pegar o Uber Pet na data que relatei eu fiz uma busca na sala de imprensa on-line da empresa e nas redes oficiais e não achei nenhum comunicado sobre a desativação. Outra questão, quando os usuários começaram a descobrir o cancelamento, indagavam o Uber nas contas de Twitter e Facebook e ficavam sem resposta da empresa. Situação completamente diferente de quando lançaram a opção, quando houve uma grande campanha nas mídias.
      Quanto ao seu comentário sobre a 99 Táxi é, realmente, lamentável. Enfim, voltamos a ficar reféns do carro particular. Uma pena, pois se tratava de um grande avanço para quem tem pets.

  3. Já tive experiências ruins com a 99Táxis, usei UberPet uma única vez e foi excelente. Na 99Táxis, chegaram a falar que “tudo bem transportar a minha cachorra velhinha porque ela já estava com o pé na cova e iria morrer logo, né?”. Um absurdo.
    Agora, vim aqui comentar para recomendar o EasyTáxi, que tem parceria com a DogChow! Eu já usei várias vezes o app com a opção de transporte para animais e em todas o banco veio com a capa da própria DogChow e eu e minha filhota ainda ganhamos amostrinhas de ração, além de sermos muito bem atendidas e ela sempre ser tratada pelo nome e ganhar carinhos. 🙂

    1. Nossa, to chocada com o comentário desse taxista. Que falta de respeito!
      Obrigada pela dica do Easy Táxi. Quando precisar, vou pedir. Bjo!

  4. Oi pessoal, li o post e achei sacanagem o qu as pessoas estão fazendo . Sou dogwalker e tenho uma montana com caixa para transporte ( em acordo com a lei ) que faço táxi dog ou viagens , ahh , caso o dono do cão prefira que ele ande no passageiro , possuo cinto de segurança para cães também. Realizo também um trabalho voluntário onde faço casinha para cães de rua devido ao inverno . Caso precisem de per sitter, dog Walker ou táxi dog é só ligar ok 11 – 974856522
    Sou profissional certificado doghero ( hostel canino ) . Meu facebook é Fabio Henrique . Abs!

  5. Ahhhh, no meu facebook tem foto da última casinha que fiz para um cão de osasco na qual minha noiva havia resgatado , confiram lá , abraço a todos e que Deus proteja os animais 🙏🏻

  6. Eu acho um absurdo a falta de respeito que muitos motoristas tem com os nossos pets,moro na cidade de Guarujá e qdo precisava de um táxis chamava sempre o mesmo motorista,meu marido foi ao ponto de táxi mais perto de casa e perguntou aos motoristas quem aceita viagem c pet um senhor aceitou,qdo precisava levar ao pet eu ligava a passava o dia que estava agendado ele me levava e ia me buscar é o melhor ele acabou sendo o taxista da família qdo precisamos qdo estava sem carro ele iria me buscar no serviço a noite,pensem nisso procurem um táxi próximo a sua casa

    1. Oi, Sonia. Realmente, há muita falta de respeito dos motoristas em relação aos donos de pets. Uma pena, né, pois há demanda. Quanto à sua dica, é bem bacana ter um taxista conhecido que aceite bem os animais, porém numa cidade tão grande como São Paulo é bem mais difícil ter um sempre à disposição
      No entanto, realmente, quando encontramos um disposto a nos atender bem temos de pegar o contato. Bjs!

  7. O que as pessoas não entendem é que nem todos os motoristas receberam a capa , na maioria dos carros black são bancos de couro e tem uma perda de tempo enorme para colocar a capa, tirar e às vezes a pessoa anda 1 km e voce ainda tem que aspirar o banco porque o próximo passageiro não vai gostar e te avaliar mal , com uma tarifa que é mais barata que o próprio taxi. Uberpet faria muito sucesso se todos tivessem capa e fosse uma tarifa diferencial , pois se trata de um serviço especial e tenho certeza que seus respectivos donos não se importaria em pagar pela diferença.

  8. Eu recebi o email do uber avisando que tinha cancelado o serviço. Foi decepcionante, estou colando aqui:

    “Um novo jeito de viajar com o seu animal

    A partir de hoje, simplificamos a sua experiência quando você viaja de Uber com o seu animal. A opção UberPET não aparecerá mais no seu app. Use o uberX ou o UberBLACK e siga as dicas abaixo para se locomover de forma segura, confortável e fácil com o seu melhor amigo!

    Defina o seu local de partida no app e solicite um uberX ou UberBLACK tal como faria de costume.

    Ligue para o seu motorista via o app para confirmar se ele está confortável em transportar o seu animal.

    Lembre-se que você é responsável pela bagunça do seu bichinho. Não deixe de levar o material necessário para o transporte.”

    Ou seja, não é um novo jeito de viajar com seu animal, é um jeito velho onde você fica a mercê do motorista aceitar ou não igual os taxis.. e por experiência própria normalmente não aceitam né…

  9. No Rio de Janeiro existe um transporte exclusivamente para animais, e está de acordo com as leis no que se refere ao transporte. Os animais, independentemente do porte, vão dentro de uma caixa de transporte totalmente adaptada.
    O nome da empresa chama-se TransRio Vet

    #TransRioVet

Deixe seu comentário!