Posts

Thundershirt pode aliviar o medo de fogos de artifício

 

Chega o Ano Novo e com ele o drama dos fogos de artifício. Há peludinhos que nem ligam, casos do Theo e do Toddy, mas há outros que parecem que vão ter um ataque cardíaco de tanto medo. O seu é assim? A minha DJ, por exemplo, já foi bem medrosa. Com o adestramento, melhorou bastante, mas não 100%. Hoje pelo menos ela não se assusta com qualquer barulho. Além de treinamento que ajuda muito para amenizar esse tipo de problema, há atualmente no mercado brasileiro alguns produtos que prometem aliviar esse medo dos animais, um deles é a ThunderShirt, uma camisa que promete relaxar o cachorro por meio de pressão.

A minha amiga Mariana Moreira Matias, mãe da Pucca e da Winky, resolveu comprar a ThunderShirt para filha caçula, a Winky, que sofre muito com barulhos altos. Como as irmãs vão passar o feriado de fim de ano num hotelzinho, a Mari comprou o produto antecipadamente e conseguiu testá-lo nesse fim de semana durante uma tempestade de verão.

12413937_10153125824686637_491718698_o
Winky numa boa com sua Thundershirt

 

Ao chegar em casa, já havia começado a chover e a Mari prontamente vestiu a camisa na pequena, o resultado, segundo ela, foi muito bom. Ao ouvir um trovão, a minishinauzer, que estava brincando no momento, levantou a cabeça, ficou observando o que ía acontecer, mas não saiu correndo para pedir colo, o que seria a reação natural (veja o vídeo). A chuva ainda durou mais alguns minutos e ela continuou relaxada, sem demonstrar pânico.

Hoje rolou um novo teste. Já estava trovejando bastante quando a Mari vestiu a camisa na pequena. Pronto. Foi como como uma benção. Ela passou do estado terror, para o estado relaxada.

Claro ainda não houve o teste com fogos, mas com os trovões altos já deu para perceber que funciona muito bem.

Funcionamento do produto – A Thundershirt é feita de algodão e fibra elástica. O produto aplica uma pressão branda e constante em volta do corpo do cachorro, como se fosse um abraço. Segundo o fabricante, essa pressão é capaz de afetar o sistema nervoso do animal ansioso, acalmando-o e fazendo com que seus músculos relaxem. Além de ser indicada para cachorros que têm medo de barulhos altos, também funciona para aqueles que têm medo de viajar, de cortar unha e de veterinário. Parece boa, né?

A Mari comprou a dela na Bitcão por R$ 166,80, uma loja on-line que gosto muito.

tecnica_cao_sossolteiros_04Método alternativo – Dia desses vi no Facebook um método que parece funcionar de maneira muito semelhante à Thundershirt chamado Tellington Touch. Consiste basicamente em amarrar um pano em volta do corpo do cachorro para que ele se sinta relaxado.

Se funciona eu não sei, mas se você quiser tentar, há instruções nesse link.

Novo sorteio do calendário Celebridade Vira-Lata

celebridadeFãs do MFC, como a leitora Flavia Espindola Kiuchi não respondeu o e-mail dentro do prazo estabelecido, realizamos um novo sorteio do calendário Celebridade Vira-Lata 2016. E a nova ganhadora é a Andrea Roberta da Silva. Parabéns, Andrea, você tem até sábado (19) às 23h59 para responder o e-mail que vou lhe enviar ainda hoje :-).

Screen Shot 2015-12-17 at 9.47.28 PMScreen Shot 2015-12-17 at 9.47.51 PM

 

Saiu! Vejam os ganhadores do calendário Celebridade Vira-Lata

Theo acompanhou o sorteio
Theo acompanhou o sorteio

Atenção, fãs do MFC, acaba de sair os ganhadores, na verdade as ganhadoras, do calendário Celebridade Vira-Lata 2016. Quem serão, quem serão? Tchanannnn…..

As vencedoras são as tias Flavia Espindola Kiuchi e Tatiana Vieira da Cunha. Parabéns, tias, as mesas de vocês ficarão lindas com esse calendário cheio de vira-latinhas fofos, como nós <3

A mommy vai entrar em contato com vocês por e-mail para pedir o endereço de envio. Vocês têm que responder até esta quarta (16), combinado? 😉

Obrigada a todos que participaram do sorteio. Foram mais de 200 inscrições. Quem sabe da próxima vez o sortudo ou a sortuda é você. Bezucão!

Screen Shot 2015-12-13 at 9.31.57 PMScreen Shot 2015-12-13 at 9.46.55 PM

Screen Shot 2015-12-13 at 9.32.09 PM

 

 

Screen Shot 2015-12-13 at 9.48.52 PM

celebridade

 

 

Sorteio calendário Celebridade Vira-Lata

celebridadeOlá, fãs e leitores do Meu Filho Cão, é com muita alegria que anuncio a terceira edição do sorteio do Calendário Celebridade Vira-Lata. Nesse ano, vamos sortear dois calendários de mesa da edição 2016.

Para participar é bem fácil, basta preencher o formulário abaixo até domingo (13) às 13h. Ainda no domingo, faremos o sorteio e anunciaremos os dois vencedores aqui no blog. Só vale uma inscrição por pessoa, ok? Logo depois, entraremos em contato com os ganhadores por e-mail para pegar os respectivos endereços. As respostas com os endereços têm de ser enviadas até terça (15), caso contrário, faremos um novo sorteio na quarta.

Vamos lá, tenho certeza que vocês vão adorar esse calendário cheio de vira-latinhas lindos!

Theo com nosso exemplar de parede :-)
Theo com nosso exemplar de parede 🙂

A história do calendário – O calendário Celebridade Vira-Latas nasceu da vontade de um grupo de pessoas de mudar a perspectiva dos animais abandonados do nosso país. Com renda destinada à realização de mutirões de castração de cães e gatos carentes, em quatro anos de existência as vendas do calendário já beneficiaram mais de 5.100 animais diretamente e mais de 7.200 se considerarmos apadrinhamentos – o que significa mais saúde tanto para eles quanto para a sociedade, além de milhões de animais a menos nas ruas.

Se você quiser ajudar esse excelente projeto comprando o calendário acesse: http://www.celebridadeviralata.com.br/loja-virtual-2016/

Os peludinhos agradecem!

Brigas entre cães – o que fazer?

bulldog_vector_clipartBriga entre cães sempre é uma cena triste de se ver, com toda a confusão entre peludos e pessoas, tentando apartar e se perguntando como tudo aconteceu. Em geral, brigas de cães parecem “acontecer do nada” e pegam as pessoas desprevinidas. E essas cenas são muito mais perturbadoras quando acontecem com cães da mesma casa, entre “irmãos peludos”.

Há alguns dias, no Facebook do “Diário de Uma Mocinha”, um post da mãe da Bici deixou Angélica e eu pensando sobre brigas entre cães. Neste post, a Bici aparece com uma coleira tipo “peitoral de treinamento”, esclarecendo que usa sempre a coleira, mesmo fora dos passeios, para facilitar a separação das meninas em caso de briga. Mas será que o uso da coleira é mesmo a forma mais segura de separar cães durante uma briga?

O que não fazer numa briga entre cachorros

Mesmo sendo adestradora, eu nunca precisei separar uma briga feia entre cães – até porque, durante os treinamentos, eu e os tutores fazemos todo o possível para que os cães não briguem, garantindo a segurança de todos e uma boa evolução do treinamento. Mas é claro que pequenos arranca-rabos acontecem, e para isso, a melhor forma de intervir é nunca se interpor fisicamente entre os cães, nem gritar para interromper. Tentar segurar os cães no colo, bater, afastar com as mãos, pegar pela coleira ou na pele do pescoço são atitudes muito perigosas. Agindo destas formas, o que seria uma pequena faísca pode receber combustível para se tornar uma verdadeira explosão – latidos, ganidos, chacoalhões e muitas mordidas.

Em situações de brigas menos graves, geralmente um som abrupto, como uma batida na porta, um spray de ar comprimido, e em alguns casos até uma batida de palmas, pode interromper a confusão. Também é possível afastar os cães usando algo rígido, como um papelão, colocando entre os brigões. Depois de separada a briga, não é necessário (nem didático) dar broncas nos cães; o ideal é só deixá-los em local calmo, e se necessário separados até que esfriem a cabeça. Mas nada de separá-los por horas ou dias. Depois de alguns minutos eles devem ser reintroduzidos ao ambiente, de forma calma e controlada, sempre com alguém para supervisionar.

Qual é a saída para resolver brigas severas

Já em brigas mais severas, naquelas em que os cães realmente se atracam e não se soltam, a regra de não agir fisicamente ou gritando deve ser seguida à risca e em dobro! Sei que é difícil, mas é preciso pensar friamente para não se arriscar. Geralmente em brigas muito feias, é comum acontecer o que chamamos de “agressividade por transferência”. Com a excitação em alta, o cão simplesmente continua reagindo à situação, e sai mordendo à torto e à direita quem estiver por perto; e muitas vezes a vítima é justamente aquele que estava tentando apartar, e pode se machucar muito.

Então nestes casos, a saída mais fácil é tentar separar os cães usando algo rígido para afastá-los – uma tábua, uma cadeira, uma vassoura (mas não é para bater nos cachorros!!). Também é possível interromper com o fator surpresa de um jato forte d’água (um balde ou uma mangueira).

Outra saída mais arriscada, mas às vezes necessária, é conter os cães de forma mais física, pois só interromper a briga não funciona. Mas é importante lembrar que qualquer atitude mais brusca pode por a pessoa que separa em risco, por isso deve-se tentar as outras opções antes. Para tanto, uma pessoa (bastante corajosa, admito!) deve pegar o cão mais agitado pelas patas traseiras, levantando-o, o que vai deixá-lo um pouco sem equilíbrio, e rapidamente “puxar” o cão, afastando-o do outro. Para esta técnica, é importante já ter em mente uma rota de fuga para sair com o outro cão, uma vez que tudo acontece muito rápido, e mesmo tirando o cão com bastante rapidez, a briga pode voltar a acontecer.

A situação não pode ser corriqueira

Um rápido comentário que eu não poderia deixar de fazer. Lendo os comentários dos leitores da página da Mocinha, muitas pessoas se identificaram com o post e se diziam aliviadas em saber que as brigas não aconteciam só com seus pets. Vale lembrar que nenhum tipo de briga entre cães da mesma casa deve ser encarado como algo corriqueiro – não estou falando daqueles rosnados quando um cão tenta roubar o osso do outro, ou aqueles “pegas” do cão mais velho fazendo a brincadeiras dos mais novos parar. Brigas diárias não são saudáveis, não são normais e certamente podem escalar para situações onde os cães realmente se machucam!! Portanto, ao menor sinal de brigas, consulte um especialista em comportamento canino.

E uma dúvida curiosa da Angélica: brigas de fêmeas realmente são mais severas que brigas de machos? A resposta… geralmente sim. De acordo com o dr. Stanley Coren (psicólogo e estudioso do comportamento animal) existem até pesquisas que demonstraram que brigas entre fêmeas tendem a ser mais longas, perigosas e causam maiores danos, do que brigas entre machos. E também, estudos mostraram que melhoras no comportamento agressivo de fêmeas são um pouco menos pronunciadas do que em machos. Portanto, o principal é investir em educação precocemente, tanto dos cães quanto dos tutores, pois modificar o comportamento agressivo depois de instalado é muito mais trabalhoso!

*** Por Juliana Nishihashi, Adestradora e Consultora Comportamental da Cão Cidadão