Posts

Mercado brasileiro ganha mais marcas de antipulgas

Frontline, da Merial
Frontline, da Merial

Com a queda em domínio público das patentes que protegiam a substância fipronil, o mercado brasileiro ganhou novas marcas de antipulgas à base da substância. O fipronil é o princípio ativo do antipulgas mais conhecido no país, o Frontline, fabricado pela Merial.

De 2008 para cá, e mais intensamente nos últimos dois anos, outras empresas começaram a lançar seus produtos usando também a substância. Entre eles estão o Fiprolex, da fabricante Ceva, e o Effipro, da Virbac.

A vantagem é clara, pois com mais marcas no mercado os preços ficam mais competitivos, além de termos um leque maior de produtos para escolher. Abaixo, você pode conferir uma pesquisa de preços que fiz nos sites da Cobasi e da Pet Center Marginal.

Coça-coça – A escolha do antipulgas é bem pessoal. Claro que o bolso influencia, mas os pais do cachorro devem com a orientação do veterinário eleger o que melhor se adapta. Eu mesma não uso nos meus pets um antipulga com fipronil. O meu eleito foi o Max 3, da Bayer, que é feito com permetrina e imidacloprida. Há ainda outras substâncias que agem como antipulgas, como piriprol, por exemplo, base do Prac-tic.

Fiprolex, da Ceva e Effipro, da Virbac

Uma medida de proteção importante é sempre checar a pelagem do dog. Coceiras, vermelhidão e queda de pelo são sinais de que o cachorro pode estar infestado. Mesmo que você não ache a pulga, certifique-se que não há mordida. Às vezes, apenas uma picada, se o cão for alérgico, pode desencadear uma doença dermatológica ou outra até mais grave.

O que o fabricante do Max 3, medicamento que uso, diz é que o produto elimina 100% das pulgas presentes no cão a partir de 12 horas de aplicação. E que continua matando as reinfestantes por até 4 semanas.

Ocorre que com a chegada do verão, parasitas como pulgas e carrapatos se proliferem mais rapidamente, se beneficiando do calor e da umidade. Então, algumas vezes, é necessário que o medicamento seja reaplicado antes de um mês.

Mais uma medida a tomar é o controle dos parasitas no ambiente. Eles adoram locais quentes e úmidos como sofás e tapetes. Contra esse problema, eu uso o Fleegard, também da Bayer.

Pesquisa de preços (realizada em 29/09/2013)

  •  Frontline (top spot – 10 kg a 20 kg)

Cobasi – R$ 35,80
Pet Center Marginal – R$ 35,90

 

  • Fiprolex (drop spot – 11 kg a 20 kg)

Cobasi – R$ 32,70
Pet Center Marginal – R$ 34,90

 

  • Effipro (1 pipeta – 10 kg a 20 kg)

Cobasi – R$ 33,90
Pet Center Marginal – R$ 36,90

 

Andar de carro pode ser um drama

Vamos logo, mommy
Vamos logo, mommy

A imagem do cão com a cabeça para fora da janela do carro tomando vento no focinho deve ser uma das mais associadas à felicidade canina. Mas, na verdade, nem todos os cães amam andar de carro. E alguns apresentam reações até bem desagradáveis, como enjoos e tremedeiras, e esse foi um dos problemas que tive que resolver com a DJ.

Quando a adotei, ela tinha, segundo estimativa da veterinária, cerca de um ano. Bem claramente deu para perceber que a DJ não havia sido acostumada desde filhote a algumas situações, entre elas a andar de carro.  A primeira vez que levamos a bichinha para passear foi um verdadeiro desastre. Tinha na cabeça só a experiência com o Ozzy, que desde pequeno foi habituado a passeios motorizados, e alimentei-a poucos antes de sair. Resultado: a pobrezinha vomitou todo o jantar após uns cinco minutos dentro carro.

Era uma situação realmente preocupante. Ela, além de vomitar, tremia horrores no banco de trás, então precisava resolver rápido. Orientada pela adestradora Juliana Yuri, da Cão Cidadão, comecei o trabalho para dessensibilizar a DJ. O primeiro passo foi levá-la até o carro, entrar e não ligar o motor. Dava um petisquinho, que inicialmente ela não aceitava porque ficava nervosa, ou um ossinho, fazia uma festinha e saía. Quando ela já estava confiante, aceitando até comida, eu iniciei pequenas voltas pelo bairro e fui aumentando gradativamente a distância.

Vez ou outra, ela ainda babava. Então evitava dar comida, pelo menos, duas horas antes. Outra tática era levá-la a lugares legais de carro, como à pracinha, por exemplo.

Aos poucos, ela foi se acostumando e hoje está bem habituada. Na nossa viagem para Maresias (que eu contei aqui), ela foi super bem. Nem babou. mas para ajudá-la dei um remedinho anti-enjoo.

Já o Toddy “figura”, que nunca havia passado mal, bebeu um litro d’água na volta e ‘chamou o Juca’.  A melhor parte é que ele não queria pisar, ficou com ‘nojinho’. Tivemos de parar o carro para limpar e só depois seguir viagem. Pode?

Abaixo, um videozinho dele, que ama andar de carro. Só, esclarecendo, eles passeiam no carro sempre com peitoral e guia amarrada no banco de trás. Esse dia, demos uma “colher de chá” pra ele, deixando a guia mais solta, pois foi praticamente uma volta no quarteirão. Um sucesso essa cara peluda na janela.

Aprenda a fazer um brinquedo com garrafa pet

Hoje vou mostrar para vocês um brinquedo, simplesmente, adorado pelos meus filhos cães: a garrafa pet com petiscos.

Para fazer o brinquedo é muito simples, você só precisará de uma garrafa de plástico, petiscos e uma faca. Vamos lá:

– Lave a garrafa e retire o rótulo (passos 1 e 2).
– Em seguida, faça furos. No início, eles devem ser maiores. Mas quando o pet se acostumar ao brinquedo, diminua o tamanho para garantir a diversão por mais tempo (passo 3).
– Depois coloque os deliciosos petiscos dentro da garrafa (passo 4).
– Agora é só entregar (passo 5).

Passo a passo da montagem da garrafa
Passo a passo da montagem da garrafa

A seguir, um videozinho do Toddy  e da DJ se acabando com uma garrafinha. Pura diversão :-).

Ah, você pode substituir os petiscos por ração. É uma forma de alimentar seu filho e, de quebra, garantir que ele faça exercício mental

Roupinhas baratas em SP e na internet

 

Roupinhas da roupadecao.blogspot.com
Roupinhas da roupadecao.blogspot.com

Eu ponho roupinhas nos meus filhos cães, mas, sempre respeitando um princípio básico: o conforto deles. Tenho uns parâmetros. Como São Paulo tem dias mais frios, quando há uma mudança brusca de temperatura ou faz menos de 15 graus, eu coloco roupinha.

Na minha opinião, ela não é um item essencial, especialmente, para cães de apartamento. Mas é inegável que os nossos filhotes ficam fofos agasalhados. E noto que também mais confortáveis. Em casa, vejo que a DJ e o Theo, que são mais magrelos, costumam ficar encolhidos quando está frio. E vocês sabem que, às vezes, cobri-los com cobertor não adianta, os danadinhos se descobrem.

Roupinhas para cães na 25 de Março

Bem, pensando sob esse aspecto, roupa não é essencial, mas é bom ter algumas para os dias mais frios, fui atrás de algumas opções BBB (boas, bonitas e baratas) em São Paulo. Gente, não está fácil, cheguei a ver roupas custando até R$ 100. Para mim, um absurdo. Fui, então, à 25 de Março, rua da pechincha em São Paulo. Lá, encontrei algumas bancas com modelos muito bonitinhos, especialmente para os cães menores. Na própria 25 há, pelo menos, três bancas. Elas ficam na calçada dos números pares, após o Armarinhos Fernando.

As roupas custam de R$ 10 a R$ 25. Fui durante o inverno, então, a maioria eram de soft, mas acredito que eles produzam modelos mais leves durante o verão. Infelizmente, não há tantas opções para cães de médio e grande porte. Vi, por exemplo, uma camisa xadrez fofa, mas só em tamanho pequeno. Há outra banca na Ladeira da Constituição, também com mais modelos para pets menores.

Outra opção para comprar roupinhas em conta é a Lojas Mel. Lá vi modelos que custam entre R$ 14,99 e R$ 39,99. A roupa mais cara era um vestido grande de soft e a mais barata um modelo para macho nº 1. Não há muita variedade, mas lá dá pra pagar com cartão, o que facilita. Na 25 de Março só é possível pagar com dinheiro.

DJ de vestidinho. Fofa!
DJ de vestidinho. Fofa!

Agora o meu grande achado foi uma banca na feirinha da Praça da República. Encontrei-a fazendo buscas na internet. O dono da banca mantém um blog, o roupadecao.blogspot.com.br. Ele expõe na Praça da República aos domingos e numa feirinha na Vila Maria em outros dias da semana. E também vende pela internet. As roupas custam entre R$ 5 e R$ 10 (VIVA!) e são de muito boa qualidade. Gostei muito do corte delas, não ficam apertadas no entorno das patas dianteiras, tão pouco no pescoço, como já aconteceu com algumas que comprei. Há roupas de soft e de algodão, e o Rafael, um dos proprietários da banca, me garantiu que eles estão diversificando a produção. Boa opção, recomendo.

Serviço

  • Lojas Mel em São Paulo

– Avenida Jabaquara, 2524 (São Judas)

– Avenida Engenheiro Armando de Arruda Pereira, 1065 (Conceição)

– Rua Greenfeld, 263 (Sacomã)

– Rua Domingos de Moraes, 2408 (Santa Cruz)

– Rua Teodoro Sampaio, 2543 (Faria Lima)

  • Lojas Mel em São Bernardo

– Rua Marechal Deodoro, 793

 

  • Barracas do roupadecao.blogspot.com.br

– Praça da República (aos domingos)

– Praça Santo Eduardo, na Vila Maria (às quintas e sábados)

 

Hospitais 24h em São Paulo e Guarulhos

Bem verdade que gostaríamos de nunca precisar. Mas, infelizmente, problemas de saúde ocorrem e é sempre bom ter uma referência de hospital. Pensando nisso, listei abaixo hospitais que ficam abertos 24 horas em São Paulo e Guarulhos. Eles estão separados por região.

  • Zona Sul

Sena Madureira(Vila Mariana) – Rua Sena Madureira, 898, tel: 5572-8778/5907-8668,  senamadureira.com

Pet Care (Ibirapuera) – Avenida República do Líbano, 270, tel: 3050-2273, petcare.com.br

Pet Care (Morumbi) – Avenida Giovanni Gronchi, 3001, tel: 3740-2152, petcare.com.br

Instituto Dog Bakery (Itaim Bibi) – Avenida Nove de Julho, 4.493, tel: 3057-0200, institutodogbakery.com.br

  • Zona Oeste

Hospital Veterinário Rebouças (Jardim Paulista) – Avenida Rebouças, 861, tel: 3062-3011, vetreboucas.com.br

Pompéia Clínica (Pompéia) – Avenida Pompéia, 737, tel: 3673-9455

  • Zona Leste

Tigre D’Água (Vila Matilde) – Rua Joaquim Marra, 1.397, tel: 2651-6199/9879

Animaniac’s (Vila Matilde) – Avenida Pasteur, 50, tel: 2653-1667, animaniacs.com.br

Center Dog Veterinário (Mooca) – Rua Cel. Joviniano Brandão, 627, tel: 2274-3632, centerdog.com.br

  • Zona Norte

Hospital Santa Inês (Santana) – Avenida Santa Inês, 1.357, tel: 2265-6911, santainesvet.com.br

Pet Center Marginal (Pari) – Rua Guarantã, 55, tel: 2797-7400, petcentermarginal.com.br

  • Guarulhos

São Francisco (Vila Progresso) – Avenida Ns. Mãe dos Homens, 692, tel: 2229-0026/2937-2600, saofranciscoclinica.com.br

Bom Clima (Bom Clima) – Avenida Tiradentes, 3061, tel: 2229-9784, hovetbomclima.com.br