Posts

Produtos gringos que poderiam chegar aos pet shops brasileiros

 

Em agosto, eu estive em Nova York e, como não poderia deixar de ser, fui a pet shops americanos para conferir quais são as ofertas de produtos para cachorros por lá. Fiquei feliz ao observar que já estamos bem avançados no quesito variedade. Boa parte dos itens oferecidos por lá já são encontráveis no Brasil, especialmente nas grandes redes aqui de São Paulo, como Cobasi e Petz. Mas, claro que como eles são lançadores de tendência há algumas coisas que ainda não encontramos por aqui e pude conferir que, principalmente, na área de alimentação ainda temos que avançar em diversidade.

Bem, lá eu fui à Petco e à Petsmart, duas grandes varejistas do setor pet norte-americano. O que, sem dúvida, mais chamou minha atenção foram as geladeiras de comida fresca. Por lá, os pais e mães de cachorro que não querem oferecer refeições industrializada têm vida muito mais fácil do que aqui no Brasil. Um exemplo são os produtos da marca Freshpet: refeições de carne bovina com espinafre e cranberries, de frango com couve e batata doce, de cordeiro com vegetais, de salmão com cranberries, espinafre e mirtilo e por aí vai.

Além da popularização das refeições naturais, nos EUA também há mais variedade de comida industrializada. Há patês de carne e frango, claro, mas também à base de carne de salmão, de porco, de coelho e até de búfalo :-O. Em termos nutricionais é possível encontrar rações sem glúten, sem grãos e orgânicas.

Petisco para remédio – Se em termos de refeições já há variedade, imagine o número de petiscos diferentes. Só na Petco contei mais de 100 combinações de sabores diferentes. Muita coisa, né? Além dos petiscos embalados, as lojas também vendem biscoitinhos a granel. É bonitinho, parece uma loja de doces canina. Comprei só alguns porque devem ser muito calóricos, mas, obviamente, que a galera amou e queria mais *rs*.

Um petisco que me arrependi de não ter comprado ao menos para testar foi um que você usa para esconder remédio. Ainda sem conhecer o produto, havia comentado com o meu marido que para nós super facilitaria para dar remédio a DJ, que está em tratamento contra um câncer e toma muitos medicamentos, mas acabei esquecendo. Fuén! Vocês acreditam que há esse tipo de petisco para cápsula e comprimidos? Os caras sabem mesmo enxergar as necessidades dos clientes.

 

Outra seção a qual me dediquei foi a dos brinquedos. Fui com a indicação da amiga Mariana Moreira, mãe da Pucca e da Winky, para comprar um brinquedo chamado Squeenez. Segundo ela, trata-se de uma pelúcia praticamente indestrutível que as schnauzers dela amam (veja vídeo acima). Ainda não testei com a minha cãobada, quando rolar conto para vocês. Eu também comprei uma outra pelúcia gigante que eles A-M-A-R-A-M e já destruíram *rs*.

Uma coisa que observei nas lojas foi a variedade de brinquedos da marca Kong. A gente já falou sobre esse produto aqui, trata-se de um brinquedo que todo cachorro deveria ter, diverte e estimula vários sentidos caninos. Notei que há também uma bastante opção de quebra-cabeças caninos, brinquedos que prometem desafiar bastante a inteligência dos dogs.

Foi isso. Infelizmente, tive pouco tempo e não pude me aprofundar mais. De qualquer forma foi muito válido conhecer uma indústria mais desenvolvida voltada para proprietários que estão em um nível mais avançado no cuidado com os pets.

Falando de pastores alemães 

O lindo pastor alemão. (Crédito: Anthony Beux Tessari/Wikimedia Commons)
O lindo pastor alemão. (Crédito: Anthony Beux Tessari/Wikimedia Commons)

Há 15 dias o Fantástico, da TV Globo, fez uma reportagem mostrando um “violento ataque de cães furiosos e descontrolados a um pedestre”, com o intuito de demonstrar qual era a forma correta de se proteger em caso de ataques de cães. Nesta reportagem, os cães pastores alemães foram retratados como animais perigosos, selvagens, praticamente máquinas letais prontas para o ataque.

Aqueles que , como eu, são amantes da raça e entendem o básico a respeito de comportamento animal, podem dizer absolutamente o contrário: cães pastores alemães, apesar de cães fortes e potentes, têm o potencial de ser o oposto do que foi mostrado: cães com alto grau de concentração, bastante focados, aptos a trabalhar lado a lado com o ser humano e interagir com ele de forma muito amistosa e afetuosa. 

Aliás, as características descritas acima podem representar muito bem qualquer raça, inclusive nossos ilustres vira-latas, levando em consideração a forma com que os cães são criados e educados. Qualquer cão tem potencial para ser uma “arma letal” e também para ser “o melhor amigo do homem”. Uma mistura de temperamento do indivíduo, genética e principalmente sociabilização e educação é que vão ajudar a determinar se o cão será um risco ou um amigo dentro de casa.

Eu e Ava, que já foi pro céu dos cachorrinhos
Eu e Ava, que já foi pro céu dos cachorrinhos

A reportagem polêmica esqueceu de mencionar que o pastor alemão, apesar de sua “má fama” – talvez endossada pela imagem de cão policial, somente capacitado para o ataque – foi criado para ser um versátil cão de trabalho. Quando desenvolvida por Max von Stephanitz, no século XIX, foram cruzados vários tipos de cães pastores, para que surgissem no pastor alemão o maior número de qualidades possível: robustez, força, agilidade, faro, entre outras. Não é incomum vermos pastores alemães trabalhando como cães de faro, tanto no resgate de pessoas como na busca a entorpecentes, cães de pastoreio, cães de companhia, e, por que não, cães de guarda. 

 

As cores do pastor alemão
As cores do pastor alemão

O temperamento desejável do pastor alemão aponta um cão equilibrado, firme e atento, mas como já disse anteriormente, não é somente temperamento que definirá como o cão se comportará. Dizer que o cão dessa raça deve ser de uma ou outra forma é negar que dentro da raça existem indivíduos diferentes, com suas características próprias. Se dentre os exemplares, um ou outro cão demonstra comportamentos indesejados, como agressividade, reatividade ou medo em excesso, certamente a sociabilização e o treinamento precoce não foram feitos da forma adequada. Isso com certeza não define a raça. 

Então, para todos aqueles que se assustaram com a imagem retratada na reportagem, e passaram a atravessar a rua ao verem um cão pastor se aproximando, não se preocupem: este cão, tão belo e altivo, tem muito mais a oferecer do que força e um ataque potente – o pastor alemão, bem criado e bem educado, pode ser um ótimo defensor, trabalhador, e principalmente, um maravilhoso e afetuoso companheiro.

*** Por Juliana Nishihashi, Adestradora e Consultora Comportamental da Cão Cidadão

Toddy e Theo aprovam delícias de feira gastronômica pet

Toddy com a proprietária da Loja do Prejuízo, Ana Carolina Sanches
Toddy com a proprietária da Loja do Prejuízo, Ana Carolina Sanches

 

Oie, queridos pais e mães de filhos cães, voltando aos posts após as férias. São tantas coisas pra escrever: feira gastronômica pet, o que eu vi nos petshops dos EUA, problemas com comedouros de plásticos. Enfim, tomara que eu consiga escrever tudo rapidinho. Mas vamos começar pela Feira Gastronômica Dog & Cat Gourmet, que eu fui neste último domingo (30) com o Toddy.

Foi muito bacana, eu e meu filhote tivemos a oportunidade de conhecer novas empresas de alimentação natural, produtinhos artesanais fofos e serviços de hospedagem. Entre as empresas de comida estavam a Cãolinária, Panela da Bela, Pet’s Pic Nic, Dog Beer, Gemon e Tempero Pet.

O primeiro estande que visitamos foi o da Gemon. Trata-se de uma marca italiana que chega ao Brasil com uma linha de rações úmidas nos sabores atum e camarão, cordeiro com galinha d’angola, fígado de frango, salmão com camarão, entre outros sabores. Uma simpática atendente tentou oferecer um pouquinho pro Toddy, mas ele ainda estava muito doidão com tanta novidade e não aceitou.

Logo depois fomos à Tempero Pet. A proposta da empresa é oferecer refeições com cara de comida caseira. Há cardápios já montados para cães saudáveis: tropeirinho de carne com batata doce, picadinho de frango com arroz integral, temperinho light de peru com legumes e cordeirinho na moranga. O Toddy experimentou o de frango. Inicialmente, ele cheirou e não comeu, mas foi só eu colocar uma porção na mão que ele devorou tudo. Menino experto, só come se for a mãe que der <3.

Além dos cardápios fixos, a Tempero Pet também oferece a possibilidade de montar refeições de acordo com as necessidades nutricionais do cão. Como, por exemplo, refeições para cachorros que têm alergias, que precisam perder peso ou com problemas renais, por exemplo.

Depois da Tempero Pet foi a vez de conhecermos as delícias da Pet’s Pic Nic, que faz petiscos com ingredientes naturais. O Toddy simplesmente adorou o de carne com espinafre e arroz integral. Ainda há na relação de produtos da empresa petiscos de frango com batata doce, frango com morango, stick de frutas e muffin de amora.

À esquerda, prato de frango da Tempero Pet. À direita, Theo aprova petisco da Pet's Pic Nic
À esquerda, prato de frango da Tempero Pet. À direita, Theo aprova petisco da Pet’s Pic Nic

 

Infelizmente, por falta de tempo, não conseguimos passar na Panela da Bela e na Cãolinária, mas, certamente, não faltarão oportunidades pro sommelier Toddy provar os produtos de ambas.

Ah, e também tinha a cerveja para cachorro Dog Beer, que já falamos nesse post.

Acessórios e roupinhas – Como disse acima, além de comida pet, também havia expositores de roupinhas e acessórios. Consegui ver rapidamente as lindas bandanas da Estilo Peludo. Todas com estampas xadrez em cores vivas.

O estande em que mais demoramos foi o do Café Prejuízo. Já faz algum tempo que acompanhamos as histórias dos maraviosos das streets, Café e Django, e fiquei muito feliz quando a mãe deles, a estilista Ana Carolina Sanches lançou a coleção de roupinhas com tamanhos grandes, especialmente pensada para os vira-latinhas.

Eu acho impressionante a falta de roupinhas para cachorros grandes e isso não é só no Brasil. Já comprei camisas da China XG que mal cabiam na pata dos meus filhos e nos dois maiores petshops dos EUA, a oferta de roupinhas grandes é ridícula.

A grande sacada da Ana Carolina, além de investor nos tamanhos grandes, foi criar roupas fashion, com estampas divertidas, e que não custam os olhos da cara, pois vamos combinar as peças que achamos no Brasil são, em sua maioria, sem graça e muito caras.

Bem, claro que comprei uma roupinha, a de pug <3. Muito fofa. Também adquiri uma caminha nova pra DJ (espero que ela não destrua :-/), bem bonita e confortável. Ela amou!

Filme mostra a realidade de cães idosos abandonados

Branco, peludo e filhote, mesmo que não haja estatísicas oficiais, é fácil perceber que a maioria dos candidatos a adotar um cachorrinho tem preferência por essas características. Mas e os pretinhos, os adultos, os deficientes, os velhinhos? Esses estão destinados a passar todos os seus dias em um abrigo ou pior a morrer nas ruas. Foi a situação desse último grupo, o dos velhinhos, que sensibilizou a fotógrafa e protetora de animais Flávia Carolina de Souza a produzir o documentário “Novo Amor Velho”.

A condição dos peludinhos da terceira idade é especialmente cruel porque, em geral, eles são abandonados pelas famílias porque ficaram “velhos demais”. Difícil para quem ama os animais acreditar que alguém seja capaz de tamanha maldade, mas, segundo Flávia, que resgata animais há cinco anos, essa situação é bem mais comum do que a gente imagina. “Durante as pesquisas, teve muita gente que me perguntou: ‘Mas é verdade isso? As pessoas abandonam porque eles estão velhos? Não acredito!’. Tem mesmo gente que nem imagina”, conta.

No filme, quatro tutoras relatam por que decidiram adotar animais idosos. As razões são diversas, mas um sentimento fica claro no depoimento de todas, elas sentem que esses bichinhos, que um dia foram rejeitados, retribuem com todo carinho a chance que tiveram de ter uma família novamente. Elas falam também sobre as vantagens de receber um bichinho idoso: mais calmos e experientes, eles demandam menos esforço físico dos donos do que os filhotes. “Para eles, você sentar, colocar no colo, fazer um carinho já é o suficiente”, diz Elizabete Oliveira, mãe de 18 cães idosos.

O curta é um produto do trabalho de conclusão de curso de Flávia. Com o trabalho de proteção animal, a fotógrafa percebeu que os velhinhos sempre “ficam para trás”. Dois dos quatro cachorros dela são idosos que ninguém quis adotar. “Quis fazer um filme que fale deles. É preciso acabar com o abandono e o preconceito em relação aos cães idosos”, afirma.

Depois do TCC, a fotógrafa criou o Animália, projeto de fotografia de animais, que comercialmente faz book de cães e gatos, mas que também tem o objetivo de produzir materiais audiovisuais em prol da causa animal. Ela conta que a produção do curta foi difícil, sem o apoio de nenhuma empresa, mas contou com a ajuda das entrevistadas, todas já conhecidas e que dedicam parte da vida a cuidar desses peludinhos especiais.

Perguntei a Flávia sobre como o documentário pode ajudar a reverter a situação dos cachorrinhos idosos abandonados e a resposta foi pura sabedoria: “Fizemos com a intenção de que toque o coração das pessoas, tanto pelos rostinhos fofos dos animais em foco, quanto pelo depoimento das mulheres que cuidam deles. Talvez exista gente que tenha um certo preconceito dos cães idosos por pura ignorância mesmo, é um preconceito sem perceber, sabe? Talvez com o depoimento dessas mulheres, algumas pessoas pensem poxa, não é do jeito que eu pensava!. Talvez tenha gente que nunca nem pensou que o abandono de idosos exista, e, quem sabe, acorde para a causa e se identifique com o assunto”.

 

Feliz Dia dos Pais!

Nesse Dia dos Pais, a família Meu Filho Cão faz uma homenagem a seres maravilhosos: os pais de cachorros. Homens que se dedicam e demonstram afeto e carinho aos seus peludinhos todos os dias. Cuidam, alimentam, brincam e dão o exemplo que deve ser seguido por todos.

Para essa homenagem, pedimos aos fãs do MFC no Facebook que enviassem fotos dos pais com seus peludinhos. O resultado foi incrível, mais de 80 imagens chegaram, uma mais fofa que outra. Criamos, então, um álbum com todas essas fotos. Está lindo, aproveitem, compartilhem o amor <3