O legado da Mocinha

Toddy com o livro "Desistir Nunca foi uma Opção"
Toddy com o livro “Desistir Nunca foi uma Opção”

Antes de começar a acompanhar a história da Mocinha pelo Facebook, não conhecia nenhum caso público de adoção de cachorros especiais. Era julho de 2013 e a tutora da vira-latinha que havia ficado tetraplégica, a atriz Julia Bobrow, dividia com os seguidores da página o dia a dia da peludinha.

Claro que Mocinha não foi o primeiro animal deficiente a ser adotado. Eu mesma nessa época já tinha a DJ, que é ceguinha de um olho. Mas, para mim, o diário da vira-latinha compartilhado nas redes sociais jogou luz sobre uma questão até então pouco debatida, que a eutanásia não deve de maneira nenhuma ser a única opção para cachorros e outros bichos nessas condições.

Além de esclarecer as pessoas sobre como é possível dar condições dignas de vida a um animal deficiente, a Julia já promovia, enquanto Mocinha era viva, ela morreu em setembro de 2013, um trabalho social na página, compartilhando histórias de outros peludinhos com deficiência e divulgando aqueles que ainda estavam à espera de um lar.

Logo após a morte da cachorrinha, a missão social de Mocinha foi intensificada. Júlia lançou produtos ligados à história da cachorrinha como livro, camisetas, canecas e bichinho de pelúcia. Todos com renda revertida para a causa animal.

 

O livro, lançado em dezembro de 2013, é uma emocionante viagem pela história da vira-latinha. Recheado de belas imagens, a obra não se limita a falar apenas sobre a doença degenerativa que vitimou Mocinha, conta também como era a convivência com suas irmãs caninas, Lola e Laica, mostra a rotina quase normal da cachorrinha que fazia, por exemplo, passeios pelo bairro e pelo parque, e explica como um conjunto coordenado de terapias fez diferença no prolongamento da vida da peludinha.

Como falei acima, os produtos gerados da história da Mocinha ainda incluem outros itens. Um dos que eu tenho mais gosto é a camiseta ilustrada pela Ô de Patas. O bichinho de pelúcia, estilizado como Mocinha, também é fofo.

Theo com a pelúcia da Mocinha
Theo com a pelúcia da Mocinha

Com a renda obtida com a venda desses produtos, Julia consegue custear resgates e processos de adoção de peludinhos que muito provavelmente não teriam chances. Um desses casos foi o da Hera. Vítima de estupro, a cachorrinha foi resgatada pela atriz em Embu-Guaçu, região metropolitana de São Paulo, em péssimas condições físicas. Passou por tratamento, se recuperou e, alguns meses depois, para surpresa da Júlia deu à luz filhotinhos. Todos foram devidamente castrados e doados a tutores responsáveis. Outro que se beneficiou da renda gerada pelos produtos foi o Super. Alvo de tiros de chumbinho, o cachorrinho sofreu bastante para se recuperar, mas graças à dedicação de Julia hoje está saudável e ainda espera por adoção.

Bem, essas são só duas histórias de finais felizes frutos do legado da Mocinha. Se você quiser ajudar a manter esse belo trabalho e ainda por cima comprar produtos fofos e de grande significado aqui vai o roteiro:

  • Camisetas, caneca, button, imã e bichinho de pelúcia podem ser adquiridos na For Pet Lovers
  • Livro “Desistir Nunca Foi uma Opção” estão à venda em livrarias como a Saraiva e a Cultura.

 

Se você quiser saber mais sobre a incrível jornada de Mocinha clique aqui. Vale a pena!

 

3 comentários

  1. Oi, eu estou com uma curiosidade em saber se essa cachorra da foto que esta junto com o livro é sua pois tenho uma cachorra idêntica a essa até o dente torto são iguais e eu adotei ela de rua

Deixe seu comentário!