Como adaptar a rotina do cão para o nascimento do bebê

Amamentando Maria Eduarda com Theo e Toddy
Amamentando Maria Eduarda com Theo e Toddy presentes (Crédito: Meu Filho Cão)

 

Quem acompanha o MFC sabe que os meus filhos cães ganharam uma irmãmana (irmã + humana) faz nove meses. Por esse motivo, tive de fazer algumas adaptações na rotina deles para o nascimento do bebê. Afinal para a harmonia de uma família com crianças e cachorros é fundamental que se criem regras.

A principal delas, na minha opinião, é que os “bichinhos” das diferentes espécies têm de entender quando podem ter acesso aos humanos adultos. Por exemplo, se você decide que vai trocar o bebê na cama de casal e não quer, ao menos no início, que o cachorro não pule na cama ou em você e atrapalhe esse momento, então ,terá de ensiná-lo que nessa hora ele terá de ficar fora do quarto, comportado. Acredite em mim, não basta fechar a porta, se o peludo tem o hábito de arranhar a porta ou latir, isso vai te perturbar também, especialmente se você for mommy de primeira viagem.

Treino contra ansiedade de separação

Como os caras sempre tiveram livre acesso aos quartos, não raro ficavam comigo quando estava na cama assistindo TV ou mesmo trabalhando. Então, tive de fazê-los entender que as coisas iriam mudar. O que deu certo para mim foi aplicar alguns exercícios para cães que sofrem de ansiedade de separação. Sabem aqueles doguinhos que latem, choram e arranham a porta quando a (o) dona (o) sai? Eles sofrem desse mal chamado de ansiedade de separação e precisam compreender que ficar longe do pai ou da mãe não é o fim do mundo.

Primeira medida, deixá-los poucos minutos (no máximo cinco) na sala com algum tipo de brinquedo legal. Usei bastante ossinhos. A ideia aqui, conforme aprendi no livro “Cão de Família”, da Alida Gerger e do Alexandre Rossi, era valorizar o tempo que eles ficavam sozinhos com alguma atividade bem legal. Fui aumentando o período aos poucos e abrindo a porta enquanto eles não estavam protestando.

Bebê e cachorro
Theo e Duda, nasce um amor de irmão (Crédito: Inovatto Studio)

Quando eles já estavam craques em ficar sozinhos com algum brinquedo legal, comecei a ficar no quarto e deixá-los sozinhos na sala sem nenhuma atividade proposta. O que notei foi que quando eles estavam cansados, após um passeio, por exemplo, não rolavam protestos. Mas era eu experimentar fechar a porta num momento em que estavam relaxados que lá vinham arranhões na porta, especialmente do seu Theo, que é mais apegado.

Arranhões na porta, como resolver

Aí amigues haja saquinho para tirar esse mau comportamento. Inicialmente, tentei na base da bronca. Huum, que erro. Quanto mais eu mandava parar, mais ele arranhava a porta. A minha impressão é que de tanto arranhar, abriria-se um buraco. Também fiquei imaginando a seguinte situação: eu tentando ninar a bebê e tendo que dar broncas no Theo para que ele parasse de fazer barulho. Não daria certo, né?

Foi então que eu recorri aos livros para achar uma solução e encontrei no “Manual do Cachorro”, da Cláudia Pizzolatto. E, confesso a vocês não foi fácil, ele só melhorou quando comecei a ignorar os arranhões. Basicamente, deixei de gritar de dentro do quarto e também parei de abrir a porta para dar bronca. Quando ele parava por uns dois minutos, eu liberava a entrada. Ou seja, ele acabou percebendo que não adiantava arranhar a porta, protestar, que ele não entraria daquela maneira.

 

Basicamente, essas duas medidas foram suficientes para eu não ter problemas de barulho tivesse de ficar sozinha com a bebê no quarto. Lógico que tem de rolar um bom senso. Não dá pra achar que o cachorro conseguirá ficar um dia inteiro sozinho num cômodo sabendo que você está em casa. Portanto, quando não eram momentos cruciais, soneca, troca de fraldas, eu liberava o acesso deles. Cansei de amamentar com os dois no quarto. Foi demais! Eles se sentiam parte daquele momento e ficavam quietinhos.

Esse foi só um dos primeiros posts sobre o assunto cachorros e bebês. Ainda tenho um montão de coisa para falar. Espero que gostem. E se você estiver esperando um neném ou já passou por essa experiência, compartilhe conosco. Vou adorar saber.

Veja os nomes de cachorro mais populares do Brasil

Foto mostra nomes de cachorro mais populares do Brasil
Mel e Thor são os nomes de cachorro mais populares do Brasil (Foto: Meu Filho Cão)

Faz tempo que não apareço por aqui, né? Mas desde o nascimento da irmãmana (irmã + humana) do Theo e do Toddy, a Maria Eduarda, meus dias, noites e madrugadas são  todos dedicados a essa turminha do barulho. Agora com a Duda completando 8 meses, estou começando a colocar a casa em ordem e quero muito voltar a publicar com frequência aqui. Tem um monte de assunto bacana pra falar, especialmente dessa relação entre bebês e cachorros, que é fofíssima, mas exige muito trabalho tanto em relação ao humano quanto ao bichinho. Porém hoje o assunto é diferente, mas não menos legal: nome de cachorro. Você sabe quais os nomes de cães mais populares do Brasil?

Para responder essa pergunta, a Dog Hero, aplicativo de hospedagem de pets, realizou uma pesquisa com base no cadastro de 280 mil cachorros.

O resultado é bem legal. Não causa surpresa que o nome mais popular de fêmeas seja tanããã… Mel, claro! Quantas cachorrinhas chamadas Mel vocês conhecem? 😂 Já entre os machos, o campeão é Thor.

Alguns nomes surgiram na lista dos 10 mais populares esse ano em relação ao levantamento feito no ano passado. Julie e Sofia ficaram em 8o. e 10o. lugares, respectivamente. Entre os meninos, os nomes Chico e Pingo são os mais comuns. Aliás, o papito do Theo e do Toddy pontuou que Pingo é um nome antigo de cachorro que agora voltou a ficar na moda.

Lista de nomes mais populares

Veja abaixo a lista dos 10 nomes de cachorros para machos e fêmea mais comuns no Brasil:

Fêmeas

  1. Mel
  2. Nina
  3. Maggie
  4. Luna
  5. Amora
  6. Lola/Lolla
  7. Belinha
  8. Julie
  9. Bela/Bella
  10. Sofia/Sophia

Machos

  1. Thor
  2. Luke
  3. Nick
  4.  Teo/Theo
  5. Billy
  6. Bob
  7. Fred
  8.  Pingo
  9. Chico
  10. Ted

No blog da Dog Hero também é possível consultar os nomes mais populares por estado. Por exemplo, aqui no Distrito Federal, para onde nos mudamos (assunto para outro post), o nome mais frequente para as cadelinhas ééé … Mel 😂. Já na Bahia, Nina aparece em primeiro lugar.

Alem dos nomes, dá pra consultar as raças mais populares – ficamos felizes em saber que os vira-latinhas dominam – idade e sexo. É muito legal!

E o nome do seu filho cão está entre os 10 mais comuns? Se não tá, qual é o nome dele ou dela?

 

 

 

 

Ensaio gestante com cachorros é de derreter o coração

Em breve, seremos 5 (Crédito: Inovatto Studio)

Quando descobri que estava grávida, uma das únicas certezas que tinha, em meio às diversas dúvidas sobre como me preparar para a chegada de uma humaninha, era que os cachorros participariam de tudo, que eles são os meus filhos mais velhos e promoveria todas as adaptações necessárias na rotina deles para que tivéssemos um convívio harmônico.

E assim foi, mudei a alimentação deles, treinei o que poderia provocar ansiedade de separação e ciúmes, tirei o hábito de pular em mim, enfim, fiz a lição de casa para evitar problemas. Prometo escrever sobre tudo isso.

Além dessas mudanças, claro que quis incluí-los em objetos e lembranças que no futuro mostrarão à Maria Eduarda que os irmãos caninos sempre estiveram presentes na vida dela.

Inspirações para fotos de gestantes com cães

Um exemplo disso foi o porta-maternidade inspirado nos três (farei post sobre ele também). Acreditem, foi a primeira coisa que comprei, mesmo antes de qualquer roupinha. Também havia planejado fazer um ensaio pet + gestante em dezembro. Porém, como fiquei doente, internada e sem $$ tive que abandonar o plano.

Mas sabem como é, a vida nos proporciona grandes surpresas e há 15 dias a Cristiane Bellini, grande amiga e fotógrafa me ofereceu um presentão, o ensaio 😀 agora na reta final da gestação. Uma explosão de amor e fofura <3. (Veja abaixo os contatos da Cris)

Dicas para ensaio com pets 

Aproveitando a experiência, quero dar umas dicas sobre como tornar o ensaio mais agradável para as mommys:

– Planeje fazer as fotos até o fim do 7o mês. Eu já estava no 9o mês e me cansei muito antes do esperado. Fora isso, o barrigão dificultou minha mobilidade.
– Separe os objetos que queira incluir no ensaio: fotos das ultrassonografias, sapatinho, lembrancinhas. Na hora, você não lembrará de nada.
– Experimente antes as roupas que deseja usar. Às vezes, aquele vestido lindo que você tem não lhe deixará confortável.
– Se for fazer fotos externas, especialmente no verão, dê preferência aos horários do começo da manhã e do fim da tarde. O calor é muito exaustivo para uma sessão fotográfica.
– Quanto aos dogs, separe petisquinhos e brinquedinhos que eles gostem para usar na sessão. Em geral, mesmo os mais comportados, ficam excitados com a presença de alguém diferente e a quantidade de poses que têm de fazer *rs*.
– E, muito importante, escolha umx fotografx que curta pets e entenda que eles têm o tempo deles, como a minha querida amiga Cristiane Bellini, do Inovatto Studio. Isso é primordial para o sucesso das imagens.

Quer contratar a Cris? Os contatos seguem abaixo:

Inovatto Studio

Localização: São Paulo
Fotógrafa: Cristiane Bellini
Telefone: (11) 97676-7374 / 3209-7847

 

Creche para cães em SP oferece estadia a partir de meia hora

Espaço de recreação da Comport Pet no dia da inauguração (Divulgação)
Espaço de recreação da Comport Pet no dia da inauguração (Divulgação)

Precisa ir ao dentista, fazer compras ou mesmo almoçar com as amigas e não quer que seu filho cão fique sozinho em casa, uma opção é deixá-lo por algumas horinhas em uma creche canina. Na Zona Sul de São Paulo, a Comport Pet oferece estadia a partir de 30 minutos.

(Correção: inicialmente o post informava que o período mínimo era partir de 1 hora, mas o certo é a partir de 30 minutos. A correção foi feita às 13h45)

Estive na inauguração, que ocorreu no dia 29 de outubro, e conversei com o Cleber Santos, proprietário do local e especialista em comportamento canino. Ele me disse que em uma pesquisa de mercado, constatou que os tutores muitas vezes têm essa necessidade, deixar seus cães por um curto período de tempo em um local seguro e onde também possam se divertir.

A equipe da Comport Pet com o proprietário Cleber Santos à frente (Divulgação)
A equipe da Comport Pet com o proprietário Cleber Santos à frente (Divulgação)

“Há, por exemplo, cachorros que no dia a dia estão sempre acompanhados e apresentam comportamentos inadequados, como latidos e destruição, quando deixados sozinhos. Claro que o ideal é eliminar essas reações, mas, de qualquer maneira, caso haja a necessidade estamos prontos para atendê-los”, disse Cleber.

Para deixar seus filhos cães por meia hora na Comport Pet, os pais vão pagar R$ 20. Por 1 hora, R$ 30 e assim por diante. A creche ainda disponibiliza pacotes mensais tradicionais, com estadias diárias de uma a cinco vezes por semana. Além de hospedagem nos fins de semana e feriados.

Outra vantagem, segundo Santos, é o horário estendido. O local abre às 7h e fecha às 20h. No dia de rodízio do carro, os tutores podem pegar seu filho cão até as 21h.

“Nossa proposta é atender os clientes em todas as suas necessidades, inclusive facilitando sua rotina nos dias de rodízio”.

Musicoterapia – O espaço oferece atividades recreativas, adestramento e também musicoterapia, uma técnica de relaxamento para animais estressados e que trata até distúrbios físicos. (veja vídeo abaixo publicado na página da Comport Pet)

Para os dogs que ficam o dia inteiro na creche, a musicoterapia é aplicada logo após o almoço para que relaxem e tenham um momento de descanso. “De manhã, temos as atividades recreativas, logo depois o almoço e, em seguida, a sessão de musicoterapia”, explica Cleber.

Serviço
Comport Pet
Endereço: Rua Getúlio Vargas Filho, 41, Jabaquara
Tel: (11) 94751-5659

Meu Filho Cão de cara nova

Novo logotipo do MFC. Amamos <3
Novo logotipo do MFC. Amamos <3

Olá tios e tias, olha a gente de volta e com novidades: o blog ganhou uma cara nova. Deem uma olhada como nosso logotipo ficou fofo <3. Os avatares das categorias também estão demais.

Agora, se você estiver no celular, basta acessar o menu acima do logo para navegar pelos assuntos Alimentação, Causa Animal, Comportamento, Dia a Dia & Diversão, Produtos e Saúde.

icone-alimentacaoEm Alimentação, encontre posts sobre tudo que vai para a nossa barriguinha. Huuuum! Tem reportagem sobre alimentação natural, petiscos, ração e até receitinhas.

icone-causa-animalJá em Causa Animal, a gente fala de um assunto muito sério, a situação dos doguinhos carentes e que estão pelas ruas. A ideia é ajudá-los a encontrar uma família bem bacana, igual a nossa.

icone-comportamentoAh não esquecemos de abordar os nossos probleminhas de Comportamento e indicar soluções para melhorar a convivência com as nossas mommies, papitos e também com outros doguinhos. Sabiam que problemas de comportamento são uma das principais causas de abandono? Triste, né? Vamos contribuir para mudar isso.

icone-dia-a-dia-diversaoNa categoria Dia a Dia & Diversão tudo o que a gente apronta em casa e na rua. Vem aumentando o número de bares, restaurantes e lanchonetes que aceitam os catioríneos, para nossa felicidade. Além disso, eventos produzidos especialmente para os dogs estão cada vez mais frequentes.

icone-produtosEm Produtos, falamos de … produtos :-P. A mommy está sempre antenada às novidades que chegam ao Brasil e somos grandes testadores, sempre prontos a experimentar novidades. Alguém quer nos contratar?

icone-saudePor fim, mas não menos importante, temos a categoria Saúde. Uma seção em que abordamos além de doenças, métodos preventivos que podem garantir mais anos em nossa companhia.

Esperamos que vocês gostem dessa nova fase do MFC. Prometemos caprichar 😉

Theo, Toddy, Paçoca, DJ (in memorian), Ozzy (in memorian), mommy e papito.