Saiu! Vejam os ganhadores do calendário Celebridade Vira-Lata

Theo acompanhou o sorteio
Theo acompanhou o sorteio

Atenção, fãs do MFC, acaba de sair os ganhadores, na verdade as ganhadoras, do calendário Celebridade Vira-Lata 2016. Quem serão, quem serão? Tchanannnn…..

As vencedoras são as tias Flavia Espindola Kiuchi e Tatiana Vieira da Cunha. Parabéns, tias, as mesas de vocês ficarão lindas com esse calendário cheio de vira-latinhas fofos, como nós <3

A mommy vai entrar em contato com vocês por e-mail para pedir o endereço de envio. Vocês têm que responder até esta quarta (16), combinado? 😉

Obrigada a todos que participaram do sorteio. Foram mais de 200 inscrições. Quem sabe da próxima vez o sortudo ou a sortuda é você. Bezucão!

Screen Shot 2015-12-13 at 9.31.57 PMScreen Shot 2015-12-13 at 9.46.55 PM

Screen Shot 2015-12-13 at 9.32.09 PM

 

 

Screen Shot 2015-12-13 at 9.48.52 PM

celebridade

 

 

Sorteio calendário Celebridade Vira-Lata

celebridadeOlá, fãs e leitores do Meu Filho Cão, é com muita alegria que anuncio a terceira edição do sorteio do Calendário Celebridade Vira-Lata. Nesse ano, vamos sortear dois calendários de mesa da edição 2016.

Para participar é bem fácil, basta preencher o formulário abaixo até domingo (13) às 13h. Ainda no domingo, faremos o sorteio e anunciaremos os dois vencedores aqui no blog. Só vale uma inscrição por pessoa, ok? Logo depois, entraremos em contato com os ganhadores por e-mail para pegar os respectivos endereços. As respostas com os endereços têm de ser enviadas até terça (15), caso contrário, faremos um novo sorteio na quarta.

Vamos lá, tenho certeza que vocês vão adorar esse calendário cheio de vira-latinhas lindos!

Theo com nosso exemplar de parede :-)
Theo com nosso exemplar de parede 🙂

A história do calendário – O calendário Celebridade Vira-Latas nasceu da vontade de um grupo de pessoas de mudar a perspectiva dos animais abandonados do nosso país. Com renda destinada à realização de mutirões de castração de cães e gatos carentes, em quatro anos de existência as vendas do calendário já beneficiaram mais de 5.100 animais diretamente e mais de 7.200 se considerarmos apadrinhamentos – o que significa mais saúde tanto para eles quanto para a sociedade, além de milhões de animais a menos nas ruas.

Se você quiser ajudar esse excelente projeto comprando o calendário acesse: http://www.celebridadeviralata.com.br/loja-virtual-2016/

Os peludinhos agradecem!

Inspirado em finais felizes, Calendário Cão Sem Fome já está à venda

Capa do calendário Cão semFome 2016
Capa do calendário Cão semFome 2016

 

A Bonnie passou horas amarrada a um poste sem água e sem comida, já a Maria foi devolvida um ano depois de ser adotada, o Bartolo e o Charlie, por sua vez, passaram por feiras e feiras até encontrarem uma família. A semelhança na vida desses quatro peludos é que todos eles foram amparados pelo projeto Cão Sem Fome, adotados e agora estrelam o calendário 2016 do projeto.

A Cão Sem Fome ajuda mensalmente cerca de 400 animais de quintais de protetores independentes de São Paulo com alimentos e cuidados veterinários. Além disso, os integrantes do projeto organizam regularmente feiras de adoção pela cidade. Todo o trabalho é voluntário e demanda da equipe, como vi na festa de lançamento do calendário, uma dedicação que só pode ter quem realmente acredita na causa.

A ideia do calendário surgiu há três anos para suprir a falta de doações no fim do ano. A fundadora e coordenadora do projeto, Glaucia Lombardi, explica que os protetores enfrentam um cenário triste nos meses de janeiro e fevereiro: as pessoas viajam, deixam de contribuir e, por outro lado, também aumenta o número de animais abandonados.

 

Diante desse cenário e com o desejo de aumentar a visibilidade do projeto, ela decidiu criar o calendário. “Queríamos divulgar o nosso trabalho e lembrar que os cães precisavam de ajuda mensalmente para serem alimentados e tratados com dignidade. Juntamos as duas coisas e fizemos o primeiro calendário, que fica presente o ano todo na mesa das pessoas”, afirma Glaucia.

O produto também ajuda a divulgar histórias com finais felizes, como as que citamos acima. A cada ano, o Cão sem Fome lança uma campanha de conscientização que norteia todas as ações dos próximos 12 meses. A de 2015 é a “Sem Precãoceito”, que busca a conscientização das pessoas para a adoção de cães que sofreram algum tipo de preconceito. “Convidamos para serem as estrelas do calendário cães com histórias tocantes e comoventes, que foram vítimas de abandono e maus tratos e conseguiram ser adotados através dos eventos de adoção do projeto”, conta a coordenadora do Cão sem Fome.

O Cão sem Fome também criou nesse ano a Folhinha de Mensagens Diárias, uma coletânea de 31 pensamentos que falam sobre a relação das pessoas com seus cães, ilustrada com fotos e animais do projeto.

Mensagens diáriasAlém da renda obtida com o calendário, o projeto ainda realiza eventos e tem uma linha de produtos próprios para pessoas apaixonadas por cães. Outra forma de ajudar é apadrinhando um peludinho. A pessoa colabora mensalmente com o valor de R$ 40 para a manutenção do afilhado e recebe sempre notícias e fotos do cãozinho apadrinhado. “Além da contribuição mensal ajudar significativamente para a manutenção do animal, cria-se um vínculo afetivo entre o animal e o padrinho. Sabemos que algumas pessoas que gostam de cães não podem ter um em casa. Ser padrinho de um cãozinho carente é uma forma de ter um cão, mesmo que a distância”.

Onde comprar:
Calendário 2016 + Folhinha de Mesa – R$ 45,00 (com frete)
Contato: caosemfome@gmail.com
Compre pelo blog: caosemfome.blogspot.com
Para saber mais acesse: www.projetocaosemfome.com

 

 

 

Filme mostra a realidade de cães idosos abandonados

Branco, peludo e filhote, mesmo que não haja estatísicas oficiais, é fácil perceber que a maioria dos candidatos a adotar um cachorrinho tem preferência por essas características. Mas e os pretinhos, os adultos, os deficientes, os velhinhos? Esses estão destinados a passar todos os seus dias em um abrigo ou pior a morrer nas ruas. Foi a situação desse último grupo, o dos velhinhos, que sensibilizou a fotógrafa e protetora de animais Flávia Carolina de Souza a produzir o documentário “Novo Amor Velho”.

A condição dos peludinhos da terceira idade é especialmente cruel porque, em geral, eles são abandonados pelas famílias porque ficaram “velhos demais”. Difícil para quem ama os animais acreditar que alguém seja capaz de tamanha maldade, mas, segundo Flávia, que resgata animais há cinco anos, essa situação é bem mais comum do que a gente imagina. “Durante as pesquisas, teve muita gente que me perguntou: ‘Mas é verdade isso? As pessoas abandonam porque eles estão velhos? Não acredito!’. Tem mesmo gente que nem imagina”, conta.

No filme, quatro tutoras relatam por que decidiram adotar animais idosos. As razões são diversas, mas um sentimento fica claro no depoimento de todas, elas sentem que esses bichinhos, que um dia foram rejeitados, retribuem com todo carinho a chance que tiveram de ter uma família novamente. Elas falam também sobre as vantagens de receber um bichinho idoso: mais calmos e experientes, eles demandam menos esforço físico dos donos do que os filhotes. “Para eles, você sentar, colocar no colo, fazer um carinho já é o suficiente”, diz Elizabete Oliveira, mãe de 18 cães idosos.

O curta é um produto do trabalho de conclusão de curso de Flávia. Com o trabalho de proteção animal, a fotógrafa percebeu que os velhinhos sempre “ficam para trás”. Dois dos quatro cachorros dela são idosos que ninguém quis adotar. “Quis fazer um filme que fale deles. É preciso acabar com o abandono e o preconceito em relação aos cães idosos”, afirma.

Depois do TCC, a fotógrafa criou o Animália, projeto de fotografia de animais, que comercialmente faz book de cães e gatos, mas que também tem o objetivo de produzir materiais audiovisuais em prol da causa animal. Ela conta que a produção do curta foi difícil, sem o apoio de nenhuma empresa, mas contou com a ajuda das entrevistadas, todas já conhecidas e que dedicam parte da vida a cuidar desses peludinhos especiais.

Perguntei a Flávia sobre como o documentário pode ajudar a reverter a situação dos cachorrinhos idosos abandonados e a resposta foi pura sabedoria: “Fizemos com a intenção de que toque o coração das pessoas, tanto pelos rostinhos fofos dos animais em foco, quanto pelo depoimento das mulheres que cuidam deles. Talvez exista gente que tenha um certo preconceito dos cães idosos por pura ignorância mesmo, é um preconceito sem perceber, sabe? Talvez com o depoimento dessas mulheres, algumas pessoas pensem poxa, não é do jeito que eu pensava!. Talvez tenha gente que nunca nem pensou que o abandono de idosos exista, e, quem sabe, acorde para a causa e se identifique com o assunto”.

 

Feliz Dia dos Pais!

Nesse Dia dos Pais, a família Meu Filho Cão faz uma homenagem a seres maravilhosos: os pais de cachorros. Homens que se dedicam e demonstram afeto e carinho aos seus peludinhos todos os dias. Cuidam, alimentam, brincam e dão o exemplo que deve ser seguido por todos.

Para essa homenagem, pedimos aos fãs do MFC no Facebook que enviassem fotos dos pais com seus peludinhos. O resultado foi incrível, mais de 80 imagens chegaram, uma mais fofa que outra. Criamos, então, um álbum com todas essas fotos. Está lindo, aproveitem, compartilhem o amor <3