Sorteio para comemorar 1.000 fãs no Instagram

Os prêmios: camisa floral e camisa havaiana
Os prêmios: camisa floral e camisa havaiana

 

Oi, fãs do Meu Filho Cão, assim como prometi lá no Instagram, vou fazer um sorteio para comemorar a marca de 1.000 fãs na rede social. Os prêmios, um para cada vencedor, são lindas camisas com estampas havaiana e floral :-).

Para concorrer, basta preencher dois requisitos: ser fã do MFC no Instagram (https://instagram.com/meufilhocao/) e preencher o formulário abaixo. Fácil, né? Bem, vocês terão uma semana para se inscrever e o sorteio será realizado no dia 3 de abril. Vou considerar apenas uma inscrição por pessoa.

Só para explicar, essas camisas são de tamanho pequeno. A floral no dorso mede 35 cm e a com estampa havaiana, 38 cm. Eu as comprei na internet para o Theo e o Toddy, mas não couberam. Fuén! Então, elas estão 0 km, nunca foram usadas.

Abaixo do formulário, eu listo as outras medidas e mostro como medir seu cachorro.

Screen Shot 2015-03-24 at 2.11.28 PMCamisa com estampa floral
Pescoço – 31 cm
Dorso – 35 cm
Peito – 48 cm

 

Screen Shot 2015-03-24 at 2.10.58 PMCamisa com estampa havaiana
Pescoço – 34 cm
Dorso – 38 cm
Peito – 55 cm

Veja como medir seu cachorro

medir_cachorro

Vídeo: faça um brinquedo com meia e garrafa

 

Hoje eu vou mostrar pra vocês como fazer em casa um brinquedo super legal usando objetos reciclados. Para montá-lo você vai precisar de uma meia velha, uma garrafa pet de 600 ml ou menor, fita ou barbante.

1) Primeiro, coloque a garrafa aberta dentro da meia posicionando de maneira que sobre um espacinho nas duas extremidades.

2) Depois corte algumas franjas nas duas extremidades.

3) Em seguida, amarre as duas pontas com o barbante. Aperte bem de modo que fique difícil para o cachorro desamarrar e corte o excesso.

4) Agora é só dar para o seu peludo. Ele vai amar o barulhinho 😉

3 apps grátis que vão lhe ajudar na rotina com seus filhos cães

Um dos meus maiores desafios aqui em casa é controlar a rotina da minha cãobada. Como vocês sabem, sou mãe de quatro peludinhos, sendo que três deles vivem comigo e um com os meus pais. Imaginem a loucura, tenho que agendar banhos, dar remédios, levar para tomar vacina, controlar o peso e por aí vai.

Eu nunca fui dessas pessoas organizadas que anotam tudo na agenda, mas com o advento do santo smartphone minha vida se tornou bem mais regrada. E é graças a aplicativos para esses aparelhinhos dos deuses que consigo gerenciar bem a vida da família Meu Filho Cão.

Bem, decidi, então, compartilhar com vocês três apps que eu considero os melhores no quesito agenda virtual. Já adianto que tenho um iPhone e dois dos aplicativos que indicarei só funcionam nesse tipo de aparelho, mas um dos que vou recomendar tem também para Android e é por ele que vou começar.

Para ver a todas as telas do app com a descrição detalhada basta clicar na setinha “Next”.

Home do appApp: Purina Pet Health
Sistemas operacionais: iOS e Android
Preço: grátis

Home do app

Picture 1 of 8

Na página de entrada do app há as seguintes seções: Adicionar meus pets, Meus pets, Blog, Locais de diversão para pets, Encontre uma clínica, Dicas pet e Compromissos.

 

Tela principalApp: My Pet
Sistema operacional: iOS
Preço: grátis

Tela principal

Picture 1 of 8

Tela principal do app com todos os seus pets cadastrados. Para cadastrar, bata clicar no + acima na direita.

 

Tela inicialApp: Dog Buddy
Sistema operacional: iOS
Preço: grátis

Tela inicial

Picture 1 of 4

Na tela inicial do app, você vê as seguintes áreas: agenda, marcos (não entendo essa), peso, imagens, veterinário, remédios, vacinas, alergias e outros. Embaixo, há uma seção Dogs, que é onde você cadastra seu cachorrinho

 

O legado da Mocinha

Toddy com o livro "Desistir Nunca foi uma Opção"
Toddy com o livro “Desistir Nunca foi uma Opção”

Antes de começar a acompanhar a história da Mocinha pelo Facebook, não conhecia nenhum caso público de adoção de cachorros especiais. Era julho de 2013 e a tutora da vira-latinha que havia ficado tetraplégica, a atriz Julia Bobrow, dividia com os seguidores da página o dia a dia da peludinha.

Claro que Mocinha não foi o primeiro animal deficiente a ser adotado. Eu mesma nessa época já tinha a DJ, que é ceguinha de um olho. Mas, para mim, o diário da vira-latinha compartilhado nas redes sociais jogou luz sobre uma questão até então pouco debatida, que a eutanásia não deve de maneira nenhuma ser a única opção para cachorros e outros bichos nessas condições.

Além de esclarecer as pessoas sobre como é possível dar condições dignas de vida a um animal deficiente, a Julia já promovia, enquanto Mocinha era viva, ela morreu em setembro de 2013, um trabalho social na página, compartilhando histórias de outros peludinhos com deficiência e divulgando aqueles que ainda estavam à espera de um lar.

Logo após a morte da cachorrinha, a missão social de Mocinha foi intensificada. Júlia lançou produtos ligados à história da cachorrinha como livro, camisetas, canecas e bichinho de pelúcia. Todos com renda revertida para a causa animal.

 

O livro, lançado em dezembro de 2013, é uma emocionante viagem pela história da vira-latinha. Recheado de belas imagens, a obra não se limita a falar apenas sobre a doença degenerativa que vitimou Mocinha, conta também como era a convivência com suas irmãs caninas, Lola e Laica, mostra a rotina quase normal da cachorrinha que fazia, por exemplo, passeios pelo bairro e pelo parque, e explica como um conjunto coordenado de terapias fez diferença no prolongamento da vida da peludinha.

Como falei acima, os produtos gerados da história da Mocinha ainda incluem outros itens. Um dos que eu tenho mais gosto é a camiseta ilustrada pela Ô de Patas. O bichinho de pelúcia, estilizado como Mocinha, também é fofo.

Theo com a pelúcia da Mocinha
Theo com a pelúcia da Mocinha

Com a renda obtida com a venda desses produtos, Julia consegue custear resgates e processos de adoção de peludinhos que muito provavelmente não teriam chances. Um desses casos foi o da Hera. Vítima de estupro, a cachorrinha foi resgatada pela atriz em Embu-Guaçu, região metropolitana de São Paulo, em péssimas condições físicas. Passou por tratamento, se recuperou e, alguns meses depois, para surpresa da Júlia deu à luz filhotinhos. Todos foram devidamente castrados e doados a tutores responsáveis. Outro que se beneficiou da renda gerada pelos produtos foi o Super. Alvo de tiros de chumbinho, o cachorrinho sofreu bastante para se recuperar, mas graças à dedicação de Julia hoje está saudável e ainda espera por adoção.

Bem, essas são só duas histórias de finais felizes frutos do legado da Mocinha. Se você quiser ajudar a manter esse belo trabalho e ainda por cima comprar produtos fofos e de grande significado aqui vai o roteiro:

  • Camisetas, caneca, button, imã e bichinho de pelúcia podem ser adquiridos na For Pet Lovers
  • Livro “Desistir Nunca Foi uma Opção” estão à venda em livrarias como a Saraiva e a Cultura.

 

Se você quiser saber mais sobre a incrível jornada de Mocinha clique aqui. Vale a pena!

 

Novo sorteio dos calendários Celebridade Vira-Lata

DSC04303
De quebra, as ganhadoras ainda vão ganhar essa linda foto de Natal minha 🙂

Oi fãs do Meu Filho Cão, como eu falei lá no Facebook e no Instagram, resolvi sortear novamente dois dos calendários Celebridade Vira-Lata, pois duas ganhadoras, Ana Luiza Ribas Rubin e Tânia Ramos, não responderam o e-mail enviado no domingo passado. Bem, dessa vez as sortudas são a Andrea Damas Neris e a Tatiane Modesto. Parabéns!!!

Envio um e-mail para vocês ainda hoje para pegar os respectivos endereços. Na semana que vem, mando pelos Correios os calendários para as duas e também para a Natalia Garcia Bazo, a única que respondeu meu e-mail no sorteio passado.

Screen Shot 2014-12-06 at 8.51.26 PM

 

Screen Shot 2014-12-06 at 9.01.36 PM

Screen Shot 2014-12-06 at 8.52.07 PM

 

Screen Shot 2014-12-06 at 9.01.16 PM