Receita: gelatina de caldo de carne para cães

 

Bora refrescar os filhos cães nesses dias de calorão com uma receita pra lá de gostosa? Então, mãos na massa para preparar uma gelatina de … caldo de carne. Huuuum!

O preparo é bem simples, e, de quebra, você oferece ao seu peludo um alimento com ação antiinflamatória e que protege a saúde neurológica deles. Segundo o site Cachorro Verde, a gelatina é indicada principalmente a cachorros que sofrem de convulsões e doenças ortopédicas, como a displasia, mas os dogs saudáveis também podem se beneficiar das vantagens do alimento.

Bem, deixemos de lero-lero e vamos à receita**.

Os ingredientes da gelatina são muito simples. Detalhe pra minha forma de silicone, que é sucesso para esse tipo de receita
Os ingredientes da gelatina são muito simples. Detalhe pra minha forma de silicone, que é sucesso para esse tipo de receita

Ingredientes

Caldo de carne
– 2 tabletes de caldo de carne industrializado com baixo teor de sódio ou caldo de carne caseiro
– 250 ml de água

Gelatina
– 1 pacote de gelatina transparente e sem sabor
– 75 ml de água

Modo de preparo

Primeiro, prepare o caldo de carne dissolvendo no fogo médio os dois tabletes em 250 ml de água. Quando estiver bem dissolvido, desligue o fogo e reserve.
Logo em seguida, misture o conteúdo do pacote de gelatina aos 75 ml de água fria. Leve ao fogo baixo, mexendo sempre para dissolver. Só não deixe o líquido ferver porque a gelatina perde seu poder de gelificação.
Misture a gelatina dissolvida ao caldo de carne e mexa bem. Agora é só colocar em forminhas e levar à geladeira. O tempo médio para a gelatina endurecer é de 3 horas.
Desenforme e sirva :-).

**Obs: Eu me inspirei numa receita da Modern Dog Magazine para fazer esse petisco. Na versão original, havia salsa, mas eu não tinha em casa.
Outra observação, caso seu filho não esteja acostumado a texturas diferentes, ofereça pedaços pequenos ou salpique por cima farelo de algum alimento que ele gosta, como biscoito ou bifinho.

Meu Filho Cão de cara nova

Novo logotipo do MFC. Amamos <3
Novo logotipo do MFC. Amamos <3

Olá tios e tias, olha a gente de volta e com novidades: o blog ganhou uma cara nova. Deem uma olhada como nosso logotipo ficou fofo <3. Os avatares das categorias também estão demais.

Agora, se você estiver no celular, basta acessar o menu acima do logo para navegar pelos assuntos Alimentação, Causa Animal, Comportamento, Dia a Dia & Diversão, Produtos e Saúde.

icone-alimentacaoEm Alimentação, encontre posts sobre tudo que vai para a nossa barriguinha. Huuuum! Tem reportagem sobre alimentação natural, petiscos, ração e até receitinhas.

icone-causa-animalJá em Causa Animal, a gente fala de um assunto muito sério, a situação dos doguinhos carentes e que estão pelas ruas. A ideia é ajudá-los a encontrar uma família bem bacana, igual a nossa.

icone-comportamentoAh não esquecemos de abordar os nossos probleminhas de Comportamento e indicar soluções para melhorar a convivência com as nossas mommies, papitos e também com outros doguinhos. Sabiam que problemas de comportamento são uma das principais causas de abandono? Triste, né? Vamos contribuir para mudar isso.

icone-dia-a-dia-diversaoNa categoria Dia a Dia & Diversão tudo o que a gente apronta em casa e na rua. Vem aumentando o número de bares, restaurantes e lanchonetes que aceitam os catioríneos, para nossa felicidade. Além disso, eventos produzidos especialmente para os dogs estão cada vez mais frequentes.

icone-produtosEm Produtos, falamos de … produtos :-P. A mommy está sempre antenada às novidades que chegam ao Brasil e somos grandes testadores, sempre prontos a experimentar novidades. Alguém quer nos contratar?

icone-saudePor fim, mas não menos importante, temos a categoria Saúde. Uma seção em que abordamos além de doenças, métodos preventivos que podem garantir mais anos em nossa companhia.

Esperamos que vocês gostem dessa nova fase do MFC. Prometemos caprichar 😉

Theo, Toddy, Paçoca, DJ (in memorian), Ozzy (in memorian), mommy e papito.

 

Receita de bolo para cachorro

Os meus se amarraram no bolo canino
Os meus se amarraram no bolo canino

 

Com a mudança de alimentação dos meus filhos de ração para alimentação natural, resolvi comprar um livro de receitas caninas chamado “Cão Gourmet”, da Myrian Abicair. Dentre os pratos já testados, Toddy, Theo, DJ e Paçoca adoraram um bolo para cachorro. Não são nada bobos, né? 😛

Vamos, então, à receita, que é bem simples.

DJ adoooora um bolinho
DJ adoooora um bolinhoresolvi compartilhar com vocês essa

Bolo Canino

Ingredientes
400g de abóbora moranga
370g de patê em lata para cachorros (ração úmida)
1 xícara de farinha de trigo integral
2 claras
1 1/2 colher (chá) de fermento químico em pó

Modo de preparo
Preaqueça o forno a 350 graus e unte com manteiga uma forma de bolo redonda, média. Ferva a abóbora em um pouco de água, até estar cozida. Deixe esfriar e bata no liquidificador para que se torne uma pasta.
Misture com o patê para cachorro. Adicione a farinha, mexendo bem. Bata as claras em neve, junte com a massa delicadamente e por último acrescente o fermento. Asse por 35 a 40 minutos. Espere esfriar e sirva aos peludinhos :-).

 

Tem dúvidas sobre alimentação natural? Poste sua pergunta

theo_comida_comedouro_alimentaçao

O último post sobre alimentação natural foi um sucesso. As mães de peludinhos ficaram muito interessadas e surgiram diversas dúvidas, muitas delas não consegui responder pois não sou especialista. Algumas delas foram:

Congelar a comida não faz mal?
Posso colocar sal?
Os dentes não estragam ao oferecer alimentos frescos?
O que faz cair o pelo: carne ou arroz?

Então, decidi fazer o seguinte, reunir as dúvidas das leitoras e consultar especialistas, livros e sites renomados sobre o assunto.

Não perca a chance, se você tem alguma pergunta sobre alimentação natural, poste nos comentários aqui do post do blog até o dia 21 de abril. Logo depois, farei esse levantamento e publicarei as respostas aqui no blog :-).

Os alimentos que os meus filhos cães passaram a comer

As marmitinhas da galera.
As marmitinhas da galera.

 

Já faz cinco meses que todos os meus filhos estão comendo alimentos naturais, ou seja, não os alimento mais com ração. A mudança foi necessária por causa da DJ, que durante a quimioterapia deixou de comer, e, por causa disso, a veterinária nos autorizou a mudar a dieta.

No começo, fizemos a transição de ração para comida apenas com a DJ, porém os meninos que não são bobos perceberam que a irmã estava comendo algo mais cheiroso e gostoso e começaram a se recusar a comer ração. Resultado: hoje todos estão na alimentação natural

DJ se deliciando com sua AN
DJ se deliciando com sua AN

O cardápio foi elaborado pela veterinária da DJ. Ela nos autorizou a oferecer arroz, de preferência integral, legumes diversos (chuchu, cenoura, mandioquinha, beterraba, abobrinha e alguns outros), e proteínas (músculo, patinho, frango, lombo, fígado). Tudo tem que ser preparado cozido ou com pouco azeite de oliva, sal em pequena quantidade, apenas para dar gosto a um dos conjuntos de alimentos, isso quer dizer, se colocar sal na carne não coloca no arroz e sem outros temperos, como cebola e alho.

Inicialmente, tivemos muita dificuldade com a preparação dos alimentos. Cozinhávamos as porções para, no máximo, três dias e guardávamos na geladeira. Ou seja, de três em três dias eu e o papito éramos obrigados a cozinhar. Essa necessidade somada à nossa falta de traquejo na cozinha causava um transtorno no nosso dia a dia. Fora isso, percebemos que guardar comida fresca na geladeira, especialmente nos dias quentes, não é uma boa estratégia, já que a chance de estragar é bem grande.

Daí percebemos que o melhor método seria cozinhar todas as porções da semana no domingo, congelar e descongelar apenas no dia que a refeição é servida. E surgiu, para a nossa sorte, uma incrível ajuda, minha mãe, a vovó dos cachorros, se ofereceu pra cozinhar a comida deles. Ufa! Nosso trabalho hoje é apenas no domingo ir à casa dela, separar as porções, levar para casa e congelar. Somos sortudos, né?

Bem, nos próximos posts vou contar algumas coisas que fui descobrindo sobre alimentação natural como cálculo da quantidade de comida, as marcas que vendem comida congelada pronta, os sites e livros de referência e receitas :-).