Quais frutas o cachorro pode comer?

theo_banana
Além de comer, o Theo também equilibra bananas na cabeça *rs* (Crédito: Meu Filho Cão)

Meu cão pode comer banana? E laranja? E maçã? Dúvidas sobre quais frutas o cachorro pode comer são muito frequentes entre pais e mães de cachorros. Eu mesma já tive várias, e foi pesquisando que concluí, mesmo entre os veterinários, nutricionistas, zootecnistas há muita divergência sobre quais frutas os peludinhos podem comer ou não. Então, resolvi, fazer uma pesquisa e o resultado foi que montei um gráfico completinho (VEJA ABAIXO) com as frutas que são unanimidade, as que podem de acordo com algum critério e as que estão vetadas.

Por exemplo, a banana. Na minha cabeça, a banana seria sempre extremamente saudável para os cães. Pensa bem, qual é, em geral, a primeira fruta que a gente oferece para o bebê humano? Banana, né? Só que aí que mora o erro, o organismo do cachorro é diferente do humano. A banana, realmente, é uma ótima fonte de energia, além de ser rica em potássio e fibras, como explica Vivian Marcon, professora de medicina veterinária da Universidade Anhanguera. No entanto, trata-se de uma fruta calórica que deve ser evitada pelos pets que estão acima do peso.

A laranja também é motivo de polêmica. Muitos veterinários simplesmente vetam essa fruta da dieta canina. Mas há quem não seja tão radical assim. A Sylvia Angélico, uma autoridade quando se fala em alimentação natural no Brasil, postou um artigo interessante sobre o assunto no site Cachorro Verde. Ela explica que o pH do suco gástrico dos cachorros varia de 1.0 a 2.0, muito mais ácido do que o dos humanos que vai de 2.0 a 3.5. A única fruta que se aproxima do pH dos cães é o limão, 1.8. A laranja por sua vez tem pH 3.9. Ela conclui baseada nessa evidência:

Moral da história: cães saudáveis possuem um pH gástrico incrivelmente ácido que tira de letra a digestão de frutas ácidas.

A única ressalva que a Sylvia faz são aos pets que sofrem com gastrite ou possuem algum tipo de intolerância individual, esses sim devem ficar longe das frutas ácidas e, claro, ter uma dieta adequada às suas necessidades.

As frutas que são unanimidade e as que são proibidas

Bem, mas há frutas que aparecem em todas as listas de bons alimentos a serem oferecidos aos peludinhos. Uma delas é a maçã. Segundo um artigo do American Kennel Club, essa fruta é rica em vitaminas A e C e possui boa quantidade de fibra, sendo ótima para ser oferecida até para cães idosos. Só se lembre sempre de tirar a casca e as sementes.

Outra fruta queridinha é a pera, que pode ser um excelente petisco pois tem vitaminas C, K e também fibras.

Agora, duas frutas devem estar absolutamente vetadas da dieta do seu cachorro, uva e carambola. Ambas podem causar falência renal aguda, segundo o livro “Small Animal Toxicology”, citado pelo site Petful, e não podem ser dadas de maneira nenhuma para os cães. Nem um pedacinho, ok?

Ah, e antes do infográfico lá vai um alerta: não substitua toda a alimentação do seu peludo por frutas. Elas devem ser ofertadas em pouca quantidade e como petiscos. As frutas contêm uma substância chamada frutose, o açúcar da fruta, que em grande quantidade pode causar sérios riscos à saúde da sua filha ou filho. Além disso, sempre dê a fruta sem casca e sem semente. Combinado?

Infográfico lista as frutas boas, as nem tanto e as vetadas

 

Infográfico Frutas
Infográfico mostra frutas permitidas e proibidas para os cães (Crédito: Meu Filho Cão)

Receita: gelatina de caldo de carne para cães

 

Bora refrescar os filhos cães nesses dias de calorão com uma receita pra lá de gostosa? Então, mãos na massa para preparar uma gelatina de … caldo de carne. Huuuum!

O preparo é bem simples, e, de quebra, você oferece ao seu peludo um alimento com ação antiinflamatória e que protege a saúde neurológica deles. Segundo o site Cachorro Verde, a gelatina é indicada principalmente a cachorros que sofrem de convulsões e doenças ortopédicas, como a displasia, mas os dogs saudáveis também podem se beneficiar das vantagens do alimento.

Bem, deixemos de lero-lero e vamos à receita**.

Os ingredientes da gelatina são muito simples. Detalhe pra minha forma de silicone, que é sucesso para esse tipo de receita
Os ingredientes da gelatina são muito simples. Detalhe pra minha forma de silicone, que é sucesso para esse tipo de receita

Ingredientes

Caldo de carne
– 2 tabletes de caldo de carne industrializado com baixo teor de sódio ou caldo de carne caseiro
– 250 ml de água

Gelatina
– 1 pacote de gelatina transparente e sem sabor
– 75 ml de água

Modo de preparo

Primeiro, prepare o caldo de carne dissolvendo no fogo médio os dois tabletes em 250 ml de água. Quando estiver bem dissolvido, desligue o fogo e reserve.
Logo em seguida, misture o conteúdo do pacote de gelatina aos 75 ml de água fria. Leve ao fogo baixo, mexendo sempre para dissolver. Só não deixe o líquido ferver porque a gelatina perde seu poder de gelificação.
Misture a gelatina dissolvida ao caldo de carne e mexa bem. Agora é só colocar em forminhas e levar à geladeira. O tempo médio para a gelatina endurecer é de 3 horas.
Desenforme e sirva :-).

**Obs: Eu me inspirei numa receita da Modern Dog Magazine para fazer esse petisco. Na versão original, havia salsa, mas eu não tinha em casa.
Outra observação, caso seu filho não esteja acostumado a texturas diferentes, ofereça pedaços pequenos ou salpique por cima farelo de algum alimento que ele gosta, como biscoito ou bifinho.

Meu Filho Cão de cara nova

Novo logotipo do MFC. Amamos <3
Novo logotipo do MFC. Amamos <3

Olá tios e tias, olha a gente de volta e com novidades: o blog ganhou uma cara nova. Deem uma olhada como nosso logotipo ficou fofo <3. Os avatares das categorias também estão demais.

Agora, se você estiver no celular, basta acessar o menu acima do logo para navegar pelos assuntos Alimentação, Causa Animal, Comportamento, Dia a Dia & Diversão, Produtos e Saúde.

icone-alimentacaoEm Alimentação, encontre posts sobre tudo que vai para a nossa barriguinha. Huuuum! Tem reportagem sobre alimentação natural, petiscos, ração e até receitinhas.

icone-causa-animalJá em Causa Animal, a gente fala de um assunto muito sério, a situação dos doguinhos carentes e que estão pelas ruas. A ideia é ajudá-los a encontrar uma família bem bacana, igual a nossa.

icone-comportamentoAh não esquecemos de abordar os nossos probleminhas de Comportamento e indicar soluções para melhorar a convivência com as nossas mommies, papitos e também com outros doguinhos. Sabiam que problemas de comportamento são uma das principais causas de abandono? Triste, né? Vamos contribuir para mudar isso.

icone-dia-a-dia-diversaoNa categoria Dia a Dia & Diversão tudo o que a gente apronta em casa e na rua. Vem aumentando o número de bares, restaurantes e lanchonetes que aceitam os catioríneos, para nossa felicidade. Além disso, eventos produzidos especialmente para os dogs estão cada vez mais frequentes.

icone-produtosEm Produtos, falamos de … produtos :-P. A mommy está sempre antenada às novidades que chegam ao Brasil e somos grandes testadores, sempre prontos a experimentar novidades. Alguém quer nos contratar?

icone-saudePor fim, mas não menos importante, temos a categoria Saúde. Uma seção em que abordamos além de doenças, métodos preventivos que podem garantir mais anos em nossa companhia.

Esperamos que vocês gostem dessa nova fase do MFC. Prometemos caprichar 😉

Theo, Toddy, Paçoca, DJ (in memorian), Ozzy (in memorian), mommy e papito.

 

Receita de bolo para cachorro

Os meus se amarraram no bolo canino
Os meus se amarraram no bolo canino

 

Com a mudança de alimentação dos meus filhos de ração para alimentação natural, resolvi comprar um livro de receitas caninas chamado “Cão Gourmet”, da Myrian Abicair. Dentre os pratos já testados, Toddy, Theo, DJ e Paçoca adoraram um bolo para cachorro. Não são nada bobos, né? 😛

Vamos, então, à receita, que é bem simples.

DJ adoooora um bolinho
DJ adoooora um bolinhoresolvi compartilhar com vocês essa

Bolo Canino

Ingredientes
400g de abóbora moranga
370g de patê em lata para cachorros (ração úmida)
1 xícara de farinha de trigo integral
2 claras
1 1/2 colher (chá) de fermento químico em pó

Modo de preparo
Preaqueça o forno a 350 graus e unte com manteiga uma forma de bolo redonda, média. Ferva a abóbora em um pouco de água, até estar cozida. Deixe esfriar e bata no liquidificador para que se torne uma pasta.
Misture com o patê para cachorro. Adicione a farinha, mexendo bem. Bata as claras em neve, junte com a massa delicadamente e por último acrescente o fermento. Asse por 35 a 40 minutos. Espere esfriar e sirva aos peludinhos :-).

 

Tem dúvidas sobre alimentação natural? Poste sua pergunta

theo_comida_comedouro_alimentaçao

O último post sobre alimentação natural foi um sucesso. As mães de peludinhos ficaram muito interessadas e surgiram diversas dúvidas, muitas delas não consegui responder pois não sou especialista. Algumas delas foram:

Congelar a comida não faz mal?
Posso colocar sal?
Os dentes não estragam ao oferecer alimentos frescos?
O que faz cair o pelo: carne ou arroz?

Então, decidi fazer o seguinte, reunir as dúvidas das leitoras e consultar especialistas, livros e sites renomados sobre o assunto.

Não perca a chance, se você tem alguma pergunta sobre alimentação natural, poste nos comentários aqui do post do blog até o dia 21 de abril. Logo depois, farei esse levantamento e publicarei as respostas aqui no blog :-).